Machaerium scleroxylon L.

Aplicação Comercial: 
Pode ser utilizada em marchetaria, peças torneadas, molduras e objetos de adorno, pois apresenta coloração forte e atrativa, não apresenta zonas de crescimento e os poros geralmente são pequenos e obstruídos por óleos resinas, tornando a madeira compacta, porém fácil de ser trabalhada, permitindo bom acabamento. Para o mobiliário de alta qualidade, a obtenção de lâminas faqueadas são bastante decorativas (RIZZINI, 1977; IPT, 1989; JANKOWSKY et al., 1990). Para Bernardi (1984) esta madeira possui grande utilização na construção civil para lambris e painéis, pois apresenta densidade aparente (12%) entre 0,85 e 0,95 g/cm³ e elevada resistência mecânica (ROQUE et al., 2007). Para moirões e outras finalidades em contato com o solo é bastante valorizada, pois apresenta alta resistência natural e os vasos são obstruídos por tilos e óleo resinas (IPT, 1989), o que aumenta a resistência natural aos organismos xilófagos.
Referências Aplicação Comercial: 
RIZZINI, C. T. Árvores e madeiras do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE/SUPREN, 1977. 86p.
JANKOWSKY, I.P.; CHIMELO, J.P.; CAVALCANTE, A.A.; GALINA, I.C.M.; NAGAMURA, J. C.S. Madeiras Brasileiras. Caxias do Sul: Spectrum, 1990, v.1, 172p.
ROQUE, R.M.; CORTÉS, M.G.; MORENO, J.R. Clave de identificación macroscópica para 22 especies maderables de Bolivia. Revista Forestal Venezolana, Mérida, v.51, n.2, p.179-193, 2007.
IPT - INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Fichas de Características das Madeiras Brasileiras. 2ªed. São Paulo: IPT, 1989. 418p. (publicação IPT Nº 1791).