Mimosa caesalpiniifolia Benth.

Aplicação Comercial: 
A espécie é explorada como fonte de madeira, devido à sua alta resistência físicomecânica, e como alternativa energética pelo seu alto poder calorífico e forragem, pelo seu alto valor nutritivo. O sabiá é utilizado para a produção de forragem, na alimentação de bovinos e caprinos, devido ao seu elevado valor nutritivo. O feno produzido com umidade de 13,91% possui 17,06% de proteína bruta, 6,35% de extrato etéreo, 44% de extrativos não nitrogenados, 14,78% de fibra bruta (celulose), 3,9% de resíduo mineral, 0,28% de fósforo e 1,61% de cálcio (Braga, 1976). Como madeireira, a espécie é explorada devido às propriedades físicomecânicas, sendo utilizada para a produção de estacas, portas, mourões, dormentes, lenha e carvão (Carvalho et al., 1990).
Importância Ecológica: 
É recomendado,, ainda, para a recuperação de áreas degradadas e proteção de solos contra a erosão, considerando que enriquece o solo através da fixação de nitrogênio. Devido ao seu sistema radicular denso, longo e superficial, proporciona a exploração de um grande volume de solo, favorecendo a absorção de águas das chuvas e produzindo folhagem antes das outras espécies da Caatinga (Mendes, 1989)
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
CARVALHO, J.H. de; MAIA, C.M.N. de A. & AMORIM, G.C. de. Seleção de sabiá (Mimosa caesalpiniefolia), leguminosa madeira e forrageira para a obtenção de plantas sem acúleos. Mossoró. ESAM, 1990. 6p. (ESAM - Coleção Mossoroense,. Série B, n.782. 1990. 6pp.
BRAGA, R. Plantas do nordeste, especialmente do Ceará. 3ed. Mossoró: ESAM 1976, p.435-436 (ESAM Coleção Mossoroense, 42).
Referências Importância Ecológica: 
MENDES, B.V. Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.): valiosa forrageira arbórea e produtora de madeira das caatingas. Mossoró: ESAM, 1989. 31p. il.(ESAM. Coleção Mossoroense Série B, 660)