Plantas Usos e Aplicações

Ficus gomelleira Kunth & C.D. Bouché

Aplicação Medicinal: 
Segundo Pekolt, possui látex com propriedades anti-helmíntecas, além de ser um suco leitoso com gosto acre bastante usado, em mistura com leite de vaca, usado pelo povo e mezinheiros como vermífugo.
Importância Ecológica: 
Polinizadas por vespas de figo em uma relação mutualística e é utilizada em sombreamento inicial em projetos de restauração.
Referências Aplicação Medicinal: 
Pekolt, G. 1922. Revista da Flora Medicinal, 333-341

Cordia trichotoma (Vell.) Arráb. ex Stend.

Aplicação Medicinal: 
A casca da raiz possui caracteristicas adstrigentes (Correa,1926).
Aplicação Comercial: 
Madeira serrada e roliça: a madeira de louro-pardo, por ser de resistência mecânica média, de aspecto agradável e de retratibilidade média, é indicada para construção de móveis de luxo, revestimentos decorativos, lâminas faqueadas para móveis e lambris; em construção civil como vigas, caibros, ripas, caixilhos, persianas, guarnições, tabuado; obras internas, construção de tonéis, embarcações leves, réguas, ligações encavilhadas; carpintaria, marcenaria, chapas, torneados, esculturas e freios de locomotiva.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
CORREA, M.P. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro: Serviço de Informação Agrícola, 1926. v.1.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/284077/1/CT0066.pdf

Pterygota brasiliensis Allemão

Aplicação Comercial: 
Os frutos vermelhos são usados em decoração e na confecção de utensílios domésticos, enquanto as sementes são comestíveis.
Importância Ecológica: 
Como planta adaptada à insolação direta e crescimento rápido, é ótima para plantios destinados à recomposição de áreas degradadas de preservação permanente.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.arvores.brasil.nom.br/new/paurei/index.htm
Referências Importância Ecológica: 
http://www.florestasnativas.com.br/PAU-REI

Cecropia pachystachya Trécul.

Aplicação Medicinal: 
É descrito por possuir em suas folhas e cascas propriedades antitussígeno, expectorante, anti-asmático e efeitos hipoglicemiantes.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, Harri; DE ABREU MATOS, Francisco José. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2002.

Malpighia emarginata Sessé & Moc. ex DC.

Aplicação Medicinal: 
Os frutos de acerola são excepcionalmente ricos em vitamina C, contem vitamina A e constituem-se ainda em boa fonte de ferro e de cálcio. Além disso, contem tiamina, riboflavina e niacina, precursores da vitamina B.
Aplicação Comercial: 
O cultivo em escala comercial da acerola desenvolveu-se em algumas regiões tropicais e subtropicais do continente americano e, apenas na década passada, com a crescente demanda do mercado externo, ganhou “status” de pomar comercial no Brasil.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
DE PAIVA, João Rodrigues; ALVES, Ricardo Elesbão; DE MOURA BARROS, Levi. Melhoramento genético da aceroleira (Malpighia emarginata DC) na Embrapa Agroindústria Tropical. Embrapa Semiárido-Capítulo em livro técnico-científico (ALICE), 1995.
Referências Aplicação Comercial: 
DE PAIVA, João Rodrigues; ALVES, Ricardo Elesbão; DE MOURA BARROS, Levi. Melhoramento genético da aceroleira (Malpighia emarginata DC) na Embrapa Agroindústria Tropical. Embrapa Semiárido-Capítulo em livro técnico-científico (ALICE), 1995.

Sweetia fruticosa Spreng.

Aplicação Comercial: 
Tem sua madeira empregada como moirão, sendo própria para marcenaria fina, carpintaria, decoração e tornearia (Rizzini & Mors 1976, Pott & Pott 1994).
Referências Aplicação Comercial: 
RIZZINI, C. T. & MORS, W. B. 1976. Botânica econômica brasileira. São Paulo : EPU/Edusp. 207p.
POTT, A. & POTT, V. J. 1994. Plantas do Pantanal. Corumbá: EmbrapaCPAP. 320p.

Rinorea bahiensis (Moric.) Kuntze

Aplicação Comercial: 
A madeira é de textura fina, pesado, difícil de cortar, moderadamente resistente aos ataques de organismos. Ele tem altas taxas de encolhimento, desse modo é utilizado em construções temporárias e para fazer caixas pesadas.

Brosimum guianense (Aubl.) Huber

Aplicação Medicinal: 
Possui madeira extremamente dura e resistente, vermelha com pintas pretas, utilizada na confecção de objetos de luxo.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 168

Bixa arborea Huber

Aplicação Medicinal: 
Usos terapêuticos: Raízes: Digestiva, diurética e hipoglicemiante; Folhas: Antitérmica e diurética; Sementes: Expectorante, depurativa, diurética, hipoglicemiante, antiinflamatória, antioxidante, antitérmica, afrodisíaca, adstringente, antidiarreica, corante, condimento e repelente de insetos;
Aplicação Comercial: 
Na indústria de alimentos são utilizadas para dar cor em manteiga, margarina, maionese, molhos, mostarda, salsichas, sopa, sucos, sorvetes, produtos de panificação, macarrão e queijo, comumente chamado "do reino", procedente da Holanda. Também é bastante empregado na indústria da impressão e na tintura.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_saude/fitoterapia/publicacoes/urucum2.pdf
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.emepa.org.br/publicac/urucum_taxonomia.html

Bauhinia forficata Link subsp. forficata

Aplicação Medicinal: 
No Brasil várias espécies de Bauhinia são usadas pela população como hipoglicemiante. As folhas são consideradas antidiabéticas, diuréticas e hipocolesteremiantes, sendo empregadas na medicina popular também contra cistites, parasitoses intestinais também atribuídas propriedades antifúngicas, antibacterianas e antidiabéticas (Mors, Rizzini e Pereira, 2000).
Referências Aplicação Medicinal: 
MORS, Walter B. Carlos. T. Rizzini e NA Pereira. 2000. Medicinal Plants of Brazil.

Tectona grandis L. f.

Aplicação Comercial: 
Além do efeito decorativo, a madeira de teca é utilizada para as mais diversas finalidades: construção naval, laminação e compensados, lenha e carvão vegetal; as duas últimas são específicas para as áreas de ocorrência natural. Painéis de sarrafos são utilizados para a fabricação de móveis, portas, decoração interna e também na produção dos mais diversos utensílios. A madeira de pequeno diâmetro é largamente usada na edificação de construções rústicas, como vigamento, esteio ou madeiramento do telhado. Além de suas mais diversas utilidades como madeira nobre, é muito empregada para postes de telefone e eletricidade e se destaca como matéria-prima para construção naval (CARVALHO, 1994). Devido às suas características, apresenta alto valor comercial, que varia de U$100.00 a U$4,000.00, em razão da idade e qualidade. Destaca-se ainda a tendência de crescimento no mercado, pela exaustão das madeiras de qualidade oriundas da floresta natural (REFLORA, 2003).
Importância Ecológica: 
Essa espécie apresenta papel de destaque na proteção e melhoramento de solos de relevo montanhoso, controlando a erosão superficial, por seu rápido crescimento e elevado aporte anual de nutrientes.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.ipef.br/identificacao/tectona.grandis.asp
CARVALHO, P.E. Espécies florestais brasileiras. EMBRAPA-CNPF, 1994. 672p.
REFLORA. Plantio de teca (Tectona grandis) norte do estado de Mato Grosso (informações gerais). Responsável Técnico: Ricardo Mastrangelli.
Referências Importância Ecológica: 
BARROSO, D. G. et al. Diagnóstico de deficiências de macronutrientes em mudas de teca. Revista árvore, v. 29, n. 5, p. 671-679, 2005.

Zanthoxylum rhoifolium (Lam.)

Aplicação Medicinal: 
Alguns estudos apontam o potencial medicinal dessa espécie. Silva et al. (2007) avaliaram o óleo volátil das folhas de Zanthoxylum rhoifolium e verificaram que ele é citotóxico contra células tumorais, sugerindo, assim, uma possível ação terapêutica contra essas células. De acordo com Peneluc et al. (2009), o extrato aquoso das folhas apresenta atividade anti-helmíntica em ovinos. Pereira et al. (2010) comentaram que essa planta é utilizada popularmente contra dores de dente e ouvido. Com base nesse uso popular, investigaram e comprovaram o efeito analgésico da casca.
Aplicação Comercial: 
A madeira é própria para construção civil, marcenaria, carpintaria, confecção de carroceira, remos, cepos para escovas e calçados, ripas, tanoaria e, principalmente, para cabos de ferramentas e outros instrumentos agrícolas, utensílios domésticos, lenha, carvão (rendimento de 32%), celulose (45% de rendimento) e cartão(processo pasta mecânica).
Importância Ecológica: 
A árvore é muito ornamental, em virtude de sua forma e densidade da copa, que proporciona boa sombra; pode ser empregada no paisagismo, principalmente para arborização urbana. É recomendada para composição de reflorestamento de áreas de preservação que se encontram degradadas (CARVALHO, 2006; INTERNATIONAL TROPICAL TIMBER ORGANIZATION, 1999; LORENZI, 2002).
Referências Aplicação Medicinal: 
SILVA, S. L. da; FIGUEIREDO, P. M.; YANO, T. Cytotoxic evaluation of essential oil from Zanthoxylum rhoifolium Lam. leaves. Acta Amazonica, v. 37, n. 2, p. 281-286, June 2007.
PENELUC, T.; DOMINGUES, L. F.; ALMEIDA, G. N. de; AYRES, M. C. C.; MOREIRA, E. L. T.; CRUZ, A. C. F. da; BITTENCOURT, T. C. B. do S. C. de; ALMEIDA, M. A. O. de; BATATINHA, M. J. M. Atividade anti-helmíntica do extrato aquoso das folhas de Zanthoxylum rhoifolium Lam. (Rutaceae). Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 18, supl. 1, p. 43-48, 2009.
PEREIRA, S. S.; LOPES, L. S.; MARQUES, R. B.; FIGUEIREDO, K. A.; COSTA, D. A.; CHAVES, M. H.; ALMEIDA, F. R. Antinociceptive effect of Zanthoxylum rhoifolium Lam. (Rutaceae) in models of acute pain in rodents. Journal of Ethnopharmacology, v. 129, n. 2, p. 227-231, 2010.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v. 1, 381 p. il.
Referências Importância Ecológica: 
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica; Colombo: Embrapa Florestas, 2006. v. 2, 627 p.
INTERNATIONAL TROPICAL TIMBER ORGANIZATION. Projeto “Extrativismo Vegetal Não-Madeireiro e Desenvolvimento sustentável na Amazônia”: v. 3 (I). Banco de Dados “Non Wood”. [S.l.], 1999. 6 p. (ITTO. PD 31/99).
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v. 1, 381 p. il.

Tamarindus indica L.

O tamarindeiro é uma árvore que, devido à grande beleza e produção de sombra, é muito apreciada como ornamental e para urbanização, nas cidades e estradas (TRZECIAK et al., 2007).
Aplicação Medicinal: 
Praticamente todas as partes da planta possuem utilidade na medicina popular, e apresentam inúmeras aplicações terapêuticas em humanos, dentre elas o uso como digestivo, calmante, laxante, expectorante e tônico sangüíneo (KOMUTARIN et al., 2004).
Aplicação Comercial: 
O tamarindeiro possui polpa agridoce e de textura fibrosa, a qual é usada no preparo de doces, sorvetes, licores, refrescos, sucos concentrados e ainda como tempero para arroz, carne, peixe e outros alimentos (SOUSA, 2008). O cerne da madeira é de excelente qualidade e pode ser usado para diversas finalidades; forte e resistente à ação de cupins, presta-se bem para fabricação de móveis, brinquedos, pilões, e preparo de carvão vegetal (SEAGRI,2010).
Referências Aplicação Medicinal: 
KOMUTARIN, T.; AZADI, S.; BUTTERWORTH, L.; KEIL, D.; CHITSOMBOON, B.; SUTTAJIT, M.; MEADE, B. J. Extract of the seed coat of Tamarindus indica inhibits nitric oxide production by murine macrophages in vitro and in vivo. Food and Chemical Toxicology, v. 42, p. 649-658, 2004.
Referências Aplicação Comercial: 
SOUSA, D. M. M. Estudos morfo-fisiológicos e conservação de frutos e Sementes de Tamarindus indica L. 2008. 90f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, Areia, PB. 2008.
Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária - SEAGRI - BA. A cultura do tamarindeiro. Disponível em: <http://www.seagri.ba.gov.br/Tamarindo.htm>. Acesso em: 16 jul. 2015.

Guapira opposita (Vell.) Reitz

Aplicação Comercial: 
É empregada apenas localmente para construção civil e marcenaria leve.
Importância Ecológica: 
Seus frutos, de polpa suculenta, são muito procurados por pássaros, o que reforça a sua importância para a restauração de áreas.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.2, 368 p.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.2, 368 p.

Couepia carautae Prance

A espécie ocorre nos Estados Espírito Santo (Sothers, 2012) e Rio de Janeiro (Prance, 1989). Há poucos dados na literatura (Amorim, com. pess.)
Nomes Populares: 

Pterocarpus rohrii Vahl.

Aplicação Comercial: 
Segundo a literatura consultada, apresenta bom rendimento de celulose, é usada na confecção de compensados, revestimentos decorativos, caixotaria, molde para fundição, etc.
Importância Ecológica: 
É utilizada na restauração florestal e na arborização urbana.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Editora Plantarum, 1998. v.1, 360 p.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Editora Plantarum, 1998. v.1, 360 p.

Piptadenia gonoacantha (Mart.) J.F. Macbr.

Aplicação Comercial: 
é uma das melhores para carvão e lenha, sendo preferida a outras madeiras de espécies nativas devido à sua facilidade para queimar, durabilidade da combustão, facilidade para rachar e durabilidade nos depósitos (HERINGUER, 1947).
Importância Ecológica: 
O jacaré é uma espécie considerada indispensável nos reflorestamentos mistos destinados à recomposição de áreas de preservação permanente degradadas (LORENZI, 2002).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
HERINGUER, E. P. Contribuição ao conhecimento da flora da Zona da Mata de Minas Gerais. Boletim do Serviço Nacional de Pesquisas Agronômicas, n.2, p.1-187, 1947.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras. Nova Odessa: Plantarum, 2002. v.1. 368p.

Theobroma cacao L.

Aplicação Comercial: 
Atualmente, a região cacaueira da Bahia é o principal pólo de produção da cacauicultura nacional, sendo responsável por 63,5% da produção total de cacau (Pwc, 2012). Segundo dados da CEPLAC, 2011 a safra de 2010 foi a maior dos ultimos 15 anos. É do cacau que se faz o chocolate através da moagem das suas amêndoas secas em processo industrial ou caseiro. Outros subprodutos do cacau incluem sua polpa, suco, geleia, destilados finos e sorvete.
Importância Ecológica: 
Por ser plantado à sombra da floresta, o cacau foi responsável pela preservação de grandes corredores de mata atlântica no sul do Estado da Bahia no Brasil. Este sistema é conhecido como "cacau cabruca", do termo "brocar" (ralear). Recentemente, foi criado o Instituto Cabruca que, junto com outras instituições ambientalistas, vem desenvolvendo projetos de pesquisas e extensão sobre o tema, estudando formas de manter essa vegetação nativa associada ao cacau.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
Pwc Brasil. 2012. A Cadeia Produtiva do Cacau no Brasil - Pesquisa de Mercado. Centro de Serviços em Agribusiness & Agribusiness Research & Knowledge Center Pwc Brasil - Ribeirão Preto, SP,. 40p.
Referências Importância Ecológica: 
Importância Econômica e Evolução da Cultura do Cacau no Brasil e na Região dos Tabuleiros Costeiros da Bahia entre 1990 e 2002

Aspidosperma parvifolium A. DC.

Aplicação Comercial: 
Sua madeira é muito utilizada na construção civil, naval e em marcenaria, especialmente para obras expostas. Na região de Nazaré Paulista o guatambu era tradicionalmente utilizado para cabeamento de ferramentas agrícolas. Era utilizada também para fabricar socador de pilão, construção de monjolo e até brinquedos das crianças, como carrinhos de rolimã.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Eugenia myrciantes L.

Aplicação Comercial: 
É uma espécie com grande potencial de cultivo para a produção de polpa para o preparo de doces, licores, ou geléias. Também possui potencial como planta ornamental.
Importância Ecológica: 
A arvore produz flores apícolas e não deve faltar em projetos de reflorestamentos pois seus frutos alimentam o Veado campeiro, o quati e diversos outros animais.
Referências Aplicação Comercial: 
KINUPP, V. F.; BARROS, I. B. I. Teores de Proteína e Minerais de Espécies Nativas, Potenciais Hortaliças e Frutas. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 28(4): 846-857, out.-dez. 2008.
Referências Importância Ecológica: 
http://www.colecionandofrutas.org/eugeniamyrcianthes.htm

Schinus terebinthifolius Raddi

Aplicação Medicinal: 
Já foram confirmadas as seguintes propriedades farmacológicas e etnobotánicas: anti-diarréica e antiinflamatórias; adstringente, tônico, estimulante e anti-neurágico; antimicrobiano; mutagênico; antioxidante; potencial apoptótico e morte celular autofágica de células DU 145; anti-ulcerogênica, gastrites e dispepsias; fungicida; cicatrização de extração dental em ratos; cicatrização de colon, bexiga, linha alba, pele e estômago.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Amorim MMR, Santos LC: Tratamento de vaginose bacteriana com gel vaginal de Aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi): ensaio clínico randomizado. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia 2003, 25:95-102.
Branco Neto MLC, Ribas Filho JM, Malafaia O, Oliveira Filho MA, Czeczko NG, Aoki S, Cunha R, Fonseca VR, Teixeira HM, Aguiar LRF: Avaliação do extrato hidroalcoólico de Aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi) no processo de cicatrização de feridas em pele de ratos. Acta Cirúrgica Brasileira 2006, 21:17-22.
Carlini EA, Duarte-Almeida JM, Rodrigues E, Tabach R: Antiulcer effect of the pepper trees Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira da praia) and Myracrodruon urundeuva Allemão, Anacardiaceae (aroeira-do-sertão). Brazilian Journal of Pharmacognosy 2010, 20:140-146.

Xylopia frutescens Aubl.

Aplicação Medicinal: 
O infuso dos frutos e/ou sementes é empregado como digestivo e nas cólicas intestinais (Agra 1982). Farmacologia: Os estudos farmacológicos comprovaram as seguintes atividades: anti-fúngica (Lima et al. 1992), anti-plasmódio (Jenett-Siems 1999), e inibidora da 5-lipoxigenase (Braga et al. 2000).
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.cnip.org.br/PFNMs/embira.html

Ephedranthus dimerus J.C. Lopes, Chatrou & Mello-Silva

A pindaíba-preta é a única do gênero Ephedranthus já registrada em área de Mata Atlântica e é a primeira do gênero que apresenta flores com apenas duas pétalas. Seu período de floração acontece entre setembro e novembro, e a frutificação entre os meses de janeiro e julho. Fonte: http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2013/08/pesquisadores-descobrem-nova-especie-de-arvore-em-reserva-no-es.html
Nomes Populares: 

Annona dolabripetala Raddi

Aplicação em Artesanato: 
O fruto, de sabor suave e forte aroma, pode ser consumido in natura ou em diversas receitas de licores, refrescos, bolos, geleias, compotas, entre outros doces.
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/flora/noticia/2015/01/araticum.html

Peltogyne confertiflora (Mart. ex Hayne) Benth.

Aplicação Comercial: 
Móveis de alta qualidade decorativos, construção naval, lâminas decorativas, cabos de ferramentas, cutelaria, carrocerias, objetos de adorno, peças torneadas, tacos de bilhar, esculturas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://ww2.prefeitura.sp.gov.br//arquivos/secretarias/meio_ambiente/fauna_flora/manual_madeira/manual_da_madeira_pau_roxo.pdf

Syagrus botryophora (Mart.) Mart.

Importância Ecológica: 
Frutos procurados por mamíferos e pássaros (papagaios, jandaias), sendo assim tendo papel importante na atração de fauna.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/syagrus-botryophora

Caesalpinia echinata Lam.

Hoje, com maior preocupação com a conservação de fragmentos florestais desse domínio e de populações nativas dessa espécie, há importantes iniciativas de conservação in situ nos estados de sua ocorrência natural como de conservação ex situ no estado de São Paulo (ROCHA, 2004a). [ROCHA, Yuri Tavares. Conservação do pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam. Leguminosae). In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BOTÂNICA DE SÃO PAULO, 15, 2004a, Ubatuba/SP. Anais... Ubatuba: Sociedade Botânica de São Paulo/Universidade de Taubaté, 2004a. (CD-ROM) ]
Aplicação Comercial: 
Embora não tendo mais utilidade na fabricação de corantes, hoje totalmente substituídos por produtos sintéticos, o potencial de utilização dessa espécie arbórea ainda é imenso, podendo-se destacar a arborização urbana e a fabricação de instrumentos musicais (RAMALHO, 1978; AGUIAR e BARBOSA, 1985; SOARES, 1985).
Espécie Protegida por Lei?: 
Lei Federal
Lei Federal Número: 
Lei 6 607, de 7 de Dezembro de 1978,
Referências Aplicação Comercial: 
AGUIAR, F.F.A.; BARBOSA, J.M. Estudo de conservação e longevidade de sementes de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.). Ecossistema, v. 10, p. 145-50, 1985.
SOARES, C. M. C. Pau-brasil: a árvore nacional. 2. ed. Recife: Universidade Federal Rural de Pernambuco / Estação ecológica do Tapacurá, 1985.
RAMALHO, R. S. Pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.). Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 1978. 11p. (Boletim de Extensão, 12).

Gallesia integrifolia (Spreng)

Aplicação Medicinal: 
De acordo com Freise (1934), é vasta a utilização na medicina popular, como no tratamento externo de orquite, verminoses e gonorréia. Podendo ser utilizado no tratamento de teumatismo.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
FREISE, F.W. Plantas medicinais brasileiras. Secretaria da Agricultura Indústria e Comércio do Estado de São Paulo, São Paulo, 1934. p.173.

Caesalpinia ferrea var. parvifolia Benth.

Aplicação Medicinal: 
Na medicina popular, são inúmeras as propriedades terapêuticas descritas para C. ferrea, que inclui o uso da entrecasca para o tratamento de feridas, contusões, combate à asma e à tosse crônica (Braga, 1976). Os frutos são antidiarréicos, anticatarrais e cicatrizantes e as raízes são antitérmicas (Maia, 2004). Bacchi & Sertie (1988) descreveram o efeito do extrato aquoso bruto contra úlceras gástricas, além das atividades antiinflamatória e analgésica relatadas por Thomas et al. (1988) e Carvalho et al. (1996). De C. ferrea foram ainda caracterizadas as atividades cardiotônica, antimicrobiana, analgésica e antiinflamatória (Carvalho et al., 1996), antihistamínica, antialérgica, anticoagulante e hepatotóxica (Di Stasi et al., 2002).
Aplicação Comercial: 
O pau-ferro possui madeira dura, densa, durável e resistente, de excelente qualidade para a fabricação de violões e violinos, e para construção civil, na construção de vigas, esteios, caibros, etc.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Braga R 1976. Plantas do nordeste, especialmente do Ceará. Fortaleza, Escola Superior de Agricultura de Mossoró, 540 p.
Maia G. N 2004. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo: D&Z Computação Gráfica, Leitura & Arte, 413 p.
Bacchi E. M, Sertie JAA 1988. Ação anti-úlcera de Styrax camporum Pohl and Caesalpinia ferrea Mart. Tenth Brazilian Symposium in Medicinal Plants. São Paulo, Brasil.
Thomas G, Araújo CC, Souza OS 1988. Avaliação das atividades antiinflamatória, analgésica e antipirética dos extratos aquosos de Caesalpinia ferrea, Plantago major, Polygonum acre e Pterodon polygaeflorus. Tenth Brazilian Symposium in Medicinal Plants. São Paulo, Brasil.
Di Stasi L. C, Hiruma-Lima CA, Souza-Brito ARM, Mariot A, Santos CM 2002. Plantas medicinais na Amazônia e na Mata Atlântica. São Paulo,UNESP. [
Carvalho J. C. T, Teixeira JRM, Souza PJC, Bastos JK, Santos Filho D, Sarti SJ 1996. Preliminary studies of analgesic and anti-inflammatory properties of Caesalpinia ferrea crude extract. J Ethnopharmacol 53: 175-178.
Referências Aplicação Comercial: 
http://belezadacaatinga.blogspot.com.br/2012/05/juca-caesalpinia-ferrea.html

Cupania oblongifolia Mart.

Aplicação Comercial: 
Sua madeira é indicada para construção civil, marcenaria, cabo de ferramentas, lenha, entre outros usos.
Importância Ecológica: 
C. oblongifolia representa um recurso atrativo, concentradoe de fácil localização para as aves pelo fato de ocorrer em grupos gregários na orla de matas e, adicionalmente, pela sincroniade frutificação das árvores.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.2, 368 p.
Referências Importância Ecológica: 
http://www.ao.com.br/download/AO178_55.pdf

Geissospermum laeve (Vell.) Baill.

Aplicação Medicinal: 
Esta árvore, considerada por Gustavo Peckolt (1861-1923) uma das dez plantas medicinais brasileiras mais importantes (Santos et al., 1998; Peckolt, 1942), era conhecida dos indígenas e utilizada contra impaludismo, inapetência, má digestão, tontura, prisão de ventre e como febrífugo. Além disso, sua madeira era utilizada para construção e fabricação de cabos de ferramentas agrícolas (Pio Corrêa, 1984).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Santos NP, Pinto AC, Alencastro RB 1998. Theodoro Peckolt: Naturalista e farmacêutico do Brasil imperial. Quim Nova 21: 666-670.
Peckolt G 1942. As dez árvores genuinamente brasileiras mais úteis na medicina. Rev Flora Med 9: 453-470.
Pio Corrêa M 1984. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Brasília: Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal.

Archontophoenix cunninghamiana Domin

Aplicação Comercial: 
É amplamente cultivada como ornamental e utilizada na arborização urbana de São Paulo (Dislich et al, 2002). Vêm se destacando como uma opção para a produção de palmito de qualidade, cujo cultivo está em expansão nos Estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, em substituição à exploração predatória de espécies nativas, principalmente Euterpe edulis. Ainda se ressalta que esta palmeira é utilizada como espécie ornamental, devido ao porte, beleza do estipe e das folhas (BOVI,1998; CHARLO et al., 2006).
Importância Ecológica: 
Dentre seus impactos ecológicos, costuma invadir o sub-bosque de florestas secundárias, seu ambiente preferencial de invasão, apresentando uma aparente capacidade de estabelecimento sob condições de baixa luminosidade (Dislich et al, 2002), com alta taxa de crescimento populacional, gerando altas densidades populacionais, com tendências de crescimento e (Dislich et al, 2002). Sua invasão gera problemas no recrutamento e na regeneração das espécies nativas, especialmente as tardias (Dislich & Pivello, 2002).
Referências Aplicação Comercial: 
DISLICH, R., KISSER, N. & PIVELLO, V. 2002. A invasão de um fragmento florestal em São Paulo (SP) pela palmeira australiana Archontophoenix cunninghamiana H. Wendl. & Drude. Revista Brasil. Bot. 25 (1): 55-64.
BOVI, M.L.A. Cultivo da palmeira real australiana visando à produção de palmito. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 1998. 26p. (Boletim Técnico, 172).
CHARLO, H.C.O. et al. Aspectos morfológicos, germinação e desenvolvimento inicial de plântulas de Archontophoenix alexandrae (F. Mueller) H. Wendl. & Drude (Arecaceae) em diferentes substratos. Revista Árvore, v.30, n.6, p.933-940, 2006.
Referências Importância Ecológica: 
DISLICH, R., KISSER, N. & PIVELLO, V. 2002. A invasão de um fragmento florestal em São Paulo (SP) pela palmeira australiana Archontophoenix cunninghamiana H. Wendl. & Drude. Revista Brasil. Bot. 25 (1): 55-64.
DISLICH, R. & PIVELLO, V. 2002. Tree structure and species composition changes in na urban tropical Forest fragment (São Paulo, Brazil) during a five-year interval. Bol. Bot. Univ. São Paulo 20:1-11.

Pinus elliottii

Aplicação Comercial: 
No Brasil, os pinus vêm sendo plantados há mais de um século, tendo sido, inicialmente, introduzidos para fins ornamentais. Somente a partir de 1950 é que foram plantadas em escala comercial para produção de madeira. O principal uso deles é como fonte de matéria-prima para as indústrias de madeira serrada e laminada, chapas, resina, celulose e papel.
Importância Ecológica: 
Espécie descrita como favoráveis a "formação de cobertura protetora no solo e reconstituição de ambiente propício à recomposição espontânea da vegetação nativa em ambientes degradados" (Shimizu e Medrado, 2005).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.piubellaflorestas.com.br/site/pdf/pinnus.pdf
Referências Importância Ecológica: 
SHIMIZU, J. Y.; MEDRADO, M. J. S. Cultivo do Pinus. Embrapa Florestas, 2005.

Lecythis pisonis Cambess.

São utilizadas como ornamentais em jardins botânicos tropicais; as castanhas (sementes) são comestíveis e muito saborosas, sendo também muito apreciadas pela fauna, especialmente por morcegos, os dispersores das sementes (MORI;PRANCE, 1990). [MORI, S.A.; PRANCE, G. T. Lecythidaceae - Part II: The zygomorphic-flowered New World genera (Bertholletia, Corythophora, Couratari, Couroupita, Eschweilera, and Lecythis). Flora Neotropica Monographs, v. 21, n. 2, p. 1-376, 1990.]
Aplicação Comercial: 
A madeira é apropriada para instrumentos musicais, artigos de esporte, batente (marco) de portas e janelas, brinquedos, cabos de ferramenta, caibros, carvão, cavacos para cobrir casas, carrocerias, cruzetas, defensas, dormentes, embarcações, estacas, esculturas, esteios, implementos agrícolas, janelas, moirões, móveis, obras portuárias, peças torneadas, pisos industriais, postes para distribuição de energia elétrica, portas, ripas, assoalho, tacos, tanoaria e vigas (MAINIERI; CHIMELO, 1989; CARVALHO, 2006; MELO; CAMARGOS, 2013).
Referências Aplicação Comercial: 
MAINIERI, C.; CHIMELO, J. P.; Fichas de características das madeiras brasileiras. São Paulo: IPT, 1989. 418 p.
CARVALHO. P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília, DF: Embrapa Florestas, 2006. 627 p. v. 2.
MELO, J. E.; CAMARGOS, J. A. A. A madeira e seus usos. [S.l.]: Mundo Fflorestal, [2012?]

Carpotroche brasiliensis (Raddi) Endl.

A árvore é muito ornamental, principalmente pelo florescimento e pela estranha forma dos frutos. Pode ser empregada na arborização de ruas e praças, bem como em reflorestamentos. [https://arvoresdobrasileamerica.wordpress.com/2014/05/09/carpotroche-brasiliensis-sapucainha/]
Aplicação Medicinal: 
O óleo da semente tem usos medicinais e é utilizado no tratamento da lepra. As sementes contém óleo parasiticida. Sendo eficaz no combate à caspa, piolhos e nas manifestações herpéticas (Corrêa, 1984).
Aplicação Comercial: 
A madeira é própria para obras internas, marcenaria, carpintaria, confecção de caixas e para lenha e carvão.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/carpotroche-brasiliensis
Corrêa, M. P.; Dicionário das Plantas Úteis do Brasil, Imprensa Nacional: Rio de Janeiro, 1984, vol. II.
Referências Aplicação Comercial: 
https://arvoresdobrasileamerica.wordpress.com/2014/05/09/carpotroche-brasiliensis-sapucainha/

Schefflera actinophylla

Importância Ecológica: 
Tanto as flores como os frutos são muito atrativos para as aves silvestres, que se banqueteiam com o néctar abundante e polpa suculenta. A dispersão é feita pelos pássaros, e as sementes são capazes de germinar nos galhos de outras árvores, tornando-se epífitas.
Referências Importância Ecológica: 
http://www.jardineiro.net/plantas/arvore-guarda-chuva-schefflera-actinophylla.html

Caesalpinia pluviosa sin. C

É indicada para plantios mistos em áreas degradadas de preservação permanente. Além de ornamentar passeios públicos.
Aplicação Comercial: 
A madeira da sibipiruna tem várias aplicações práticas, sendo usada tanto na construção civil (para a confecção de ripas e caibros) como na estrutura de móveis e caixotaria, pois é bastante resistente.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://redeglobo.globo.com/sp/eptv/terra-da-gente/platb/flora/sibipiruna-caesalpinia-pluviosa/

Cycas revoluta

Aplicação Comercial: 
Esta espécie tem importância ornamental, muito utilizada em projetos paisagísticos e possui um alto valor no mercado; e dela é extraído amido usado na alimentação humana.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
Hill, K.D. 2003. Cycas revoluta In: IUCN 2010. IUCN Red List of Threatened Species. Version 2010.1. Dados de 8 de Abril de 2010.(em inglês)

Spondias purpurea L.

Aplicação Medicinal: 
O seu consumo é feito de diversas formas, desde natural até na confecção de sucos, sorvetes e doces. É rica em carboidratos, cálcio, fósforo e ferro. A seriguela possui, ainda, vitaminas A, B e C. É eficaz contra anemia, inapetência e diminuição dos glóbulos brancos.
Aplicação Comercial: 
Devido sua excelente qualidade organoléptica, a ciriguela é muito apreciada no Nordeste brasileiro, refletido pelo contínuo aumento do consumo do fruto in natura ou processado na forma de diversos produtos, normalmente disponibilizados no mercado, o que tem proporcionado crescente interesse para seu cultivo comercial (Sacramento & Souza, 2000).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Seriguela
Referências Aplicação Comercial: 
SACRAMENTO, C.K.; SOUSA, F.X. Cajá (Spondias mombin L.). FUNEP, Jaboticabal. 2000. 52p. (Série Frutas Nativas, n. 4).
SOUSA, R. P.; FILGUEIRAS, H.A.C.; COSTA,J.T.A; ALVES, R.E.A.; OLIVEIRA, A.C. Armazenamento da ciriguela (Spondia purpurea L.) sob atmosfera modificada e refrigeração. Revista Brasileira de Fruticultura, Jabuticabal-SP, v. 22, n. 3, p. 334-338, 2000.

Clitoria fairchildiana Howard

Importância Ecológica: 
Como uma espécie rústica e de rápido crescimento, é extremamente útil nos reflorestamentos heterogêneos destinados à reconstituição da vegetação (LORENZI, 1992) sendo bastante utilizada na arborização urbana da cidade do Rio de Janeiro.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo da plantas nativas do Brasil. Nova Odessa, SP : Ed. Plantarum, 1992.

Croton urucurana Baill.

Aplicação Comercial: 
Tem uma madeira dura e resistente, própria para a construção de canoas ou mesmo para obras hidráulicas e externas (como dormentes e esteios).
Importância Ecológica: 
Pioneira e rústica, ocupa facilmente espaços em regiões degradadas.
Referências Aplicação Comercial: 
http://redeglobo.globo.com/sp/eptv/terra-da-gente/platb/flora/sangra-dagua-croton-urucurana/
Referências Importância Ecológica: 
http://www.arvores.brasil.nom.br/new/sangradagua/index.htm

Podocarpus lambertii

Aplicação Medicinal: 
O cozimento das folhas dessa espécie é usado no combate a anemias, doenças das glândulas e astenia. A resina é anticatarral e usada também no tratamento das afecções da bexiga. É depurativo e estimula a sudorese. Os brotos das folhas dão um bom xarope, fortificante e estimulante (Körbes, 1995).
Aplicação Comercial: 
Sua madeira foi extremamente usada em taboados, compensados, forros, móveis rústicos, fósforos e brinquedos.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/313256/1/circtec95.pdf
KÖRBES, V.C. Manual de plantas medicinais. Francisco Beltrão: Associação de Estudos, Orientação e Assistência Rural, 1995. 188p
Referências Aplicação Comercial: 
CARDOSO, Francisco. Árvores de Curitiba. Curitiba: Ed. do Autor, 2004. 96p

Eugenia uniflora Lin.

Aplicação Medicinal: 
O emprego das folhas de Eugenia uniflora L. , cuja infusão tem sido utilizada na medicina popular como anti-hipertensiva e anti-reumática, é bem conhecido no Brasil. As folhas e frutos são empregados na medicina caseira em várias regiões do país, por serem considerados excitantes, febrífugos, aromáticos, antireumáticos e antidisentéricos. O extrato alcoólico é utilizado em bronquites, tosses, febres, ansiedade, hipertensão arterial e verminoses. O chá de suas folhas tem aplicação na medicina popular, principalmente como hipotensor, antigota, estomáquico e hipoglicemiante (ALMEIDA et al, 1995; AURICCHIO e BACCHI, 2003).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Index kewensis plantarum phanerogamarum: Supplementarum quartum (1906-1910) Oxford University Press, London
Lorenzi, H. & F.J. Abreu Matos, (2002) “Plan - tas Medicinais no Brasil”, Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda., Nova Odessa, págs. 350-1
ALMEIDA, E.C.; KARNIKOWSKI, M.G.O.; FOLETO, R.; BALDISSEROTTO, B. Analysis of antidiarrhoeic effect of plants used in popular medicine. Rev. Saúde Pública. 29, p. 428-433, 1995.
AURICCHIO, M. T.; BACCHI, E. M. Folhas de Eugenia uniflora L. (pitanga): propriedades farmacobotânicas, químicas e farmacológicas. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 62(1), p. 55-61, 2003.

Zollernia latifolia Benth.

Aplicação Comercial: 
Madeira, na construção civil e na fabricação de violões e violinos.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
https://www.achetudoeregiao.com.br/arvores/pau_ferro.htm

Sapindus saponaria L.

Aplicação Medicinal: 
Os seus frutos são empregados pela população como sabão, no banho e no combate a úlceras, feridas na pele e inflamações.
Aplicação Comercial: 
A madeira é pesada, dura, compacta, de baixa durabilidade natural, sendo empregada na construção civil.
Referências Aplicação Medicinal: 
Albiero, A.L.M; Bacchi, E.M & Mourao, K.S.M. 2001.Caracterização anatômica das folhas, frutos e sementes de Sapindus saponaria L. (Sapindaceae) . Acta Scientiarum, v.23, n.2, p.549-560.

Mimosa caesalpiniifolia Benth.

Aplicação Comercial: 
A espécie é explorada como fonte de madeira, devido à sua alta resistência físicomecânica, e como alternativa energética pelo seu alto poder calorífico e forragem, pelo seu alto valor nutritivo. O sabiá é utilizado para a produção de forragem, na alimentação de bovinos e caprinos, devido ao seu elevado valor nutritivo. O feno produzido com umidade de 13,91% possui 17,06% de proteína bruta, 6,35% de extrato etéreo, 44% de extrativos não nitrogenados, 14,78% de fibra bruta (celulose), 3,9% de resíduo mineral, 0,28% de fósforo e 1,61% de cálcio (Braga, 1976). Como madeireira, a espécie é explorada devido às propriedades físicomecânicas, sendo utilizada para a produção de estacas, portas, mourões, dormentes, lenha e carvão (Carvalho et al., 1990).
Importância Ecológica: 
É recomendado,, ainda, para a recuperação de áreas degradadas e proteção de solos contra a erosão, considerando que enriquece o solo através da fixação de nitrogênio. Devido ao seu sistema radicular denso, longo e superficial, proporciona a exploração de um grande volume de solo, favorecendo a absorção de águas das chuvas e produzindo folhagem antes das outras espécies da Caatinga (Mendes, 1989)
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
CARVALHO, J.H. de; MAIA, C.M.N. de A. & AMORIM, G.C. de. Seleção de sabiá (Mimosa caesalpiniefolia), leguminosa madeira e forrageira para a obtenção de plantas sem acúleos. Mossoró. ESAM, 1990. 6p. (ESAM - Coleção Mossoroense,. Série B, n.782. 1990. 6pp.
BRAGA, R. Plantas do nordeste, especialmente do Ceará. 3ed. Mossoró: ESAM 1976, p.435-436 (ESAM Coleção Mossoroense, 42).
Referências Importância Ecológica: 
MENDES, B.V. Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.): valiosa forrageira arbórea e produtora de madeira das caatingas. Mossoró: ESAM, 1989. 31p. il.(ESAM. Coleção Mossoroense Série B, 660)

Polyandrococos caudescens (Mart.) Barb. Rodr.

É extremamente ornamental, principalmente pela delicadeza de sua folhagem verde-prateada, podendo ser empregada, com sucesso, no paisagismo em geral.
Aplicação em Artesanato: 
Seu estipe é empregado em construções rústicas, como caibros e ripas.
Importância Ecológica: 
Frutos são consumidos por várias espécies de animais.
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.esalq.usp.br/trilhas/palm/palm09.php
Referências Importância Ecológica: 
http://www.esalq.usp.br/trilhas/palm/palm09.php

Euterpe edulis Martius

Aplicação Comercial: 
Atualmente a espécie Euterpe edulis é um dos produtos mais explorados na Floresta Atlântica (REIS e GUERRA,1999). A madeira do Euterpe edulis pode ser utilizada para construção civil e rural como como ripas, caibros, escoras de andaimes e calhas para condução de água. Também pode ser usada na produção de celulose e papel (UFSC,s/d). Segundo Nogueira (1982) apud Fisch (1998), o estipe novo pode ter suas fibras utilizadas na fabricação de vassouras; o estipe maduro para caibros e ripas para construção; as folhas usadas para coberturas temporárias e forragio e os frutos fornecem um ‘vinho’ semelhante ao do açaí. Caracteriza-se por produzir palmito de excelente qualidade, com valor econômico elevado e amplamente consumido na alimentação humana
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
NOGUEIRA JR, L.R.; FISCH, S.T.V. BALLESTERO, S. D. Influência da umidade do solo no desenvolvimento inicial de plantas do palmiteiro Euterpe edulis Mart. Em floresta nativa. Revista Biociências, Taubaté, v. 9, n. 1, p. 7-13, 2003.
FISCH, S.T.V. ; NOGUEIRA JR, L.R. ; MANTOVANI, W. . Fenologia reprodutiva do Euterpe edulis Mart. na Reserva Ecológica do Trabiju (Pindamonhangaba - SP). Revista Biociências, Taubaté, v. 6, n. 2, p. 31-37, 2000.
REIS, M.S.; GUERRA, M.P. Euterpe edulis Martius (Palmito). Florienópolis: Projeto "Inventário dos Recursos florestais da Mata Atlântica". 1999.

Machaerium villosum Vog.

Aplicação Comercial: 
Utilizada para construção civil, obras expostas como postes e dormentes, marcenaria, utensílios domésticos, carvão e lenha. No passado a madeira do jacarandá foi muito utilizada na fabricação do pilão de moer grãos como café e feijão, e na construção das rodas do carro de boi, o antigo meio de locomoção dos moradores
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Citrus limon L.

Aplicação Medicinal: 
Adstringente, alcalinizante, antianémica, antibiótica, antidepressiva, antiemética, antiescorbútica, antiespasmódica, antiinflamatória, anti-séptica, antitérmica, aperiente, bactericida, clareador da pele, depurativa, diaforética, diurético, expectorante, refrescante, sedativa, sudorífera, tônica estomacal, vermífuga, vitaminizante. Sendo as partes utilizadas: folhas, frutos (casca e suco).
Aplicação Comercial: 
Os limões são utilizados para a produção de suco concentrado congelado e para exportação como fruta fresca, ficando uma pequena porcentagem para o mercado interno. São ainda destinados para a produção de óleos essenciais e pectina, cujo valor comercial e utilização no mercado de química fina e alimentícia são bastante altos (Almeida, 1995).
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.esalq.usp.br/siesalq/pm/limoeiro.pdf
Referências Aplicação Comercial: 
ALMEIDA, E.L.P. Limão-Siciliano: mais uma opção para o citricultor. Laranja, Cordeirópolis, v.16, n.2, p.335-339, 1995.

Carica papaya L

Aplicação Medicinal: 
O consumo do mamão é recomendado pelos nutricionistas por se constituir em um alimento rico em licopeno (média de 3,39 mg em 100 g), vitamina C e minerais importantes para o organismo. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes.
Aplicação Comercial: 
O Brasil é o primeiro produtor mundial de mamão, com uma produção de 1.650.000 t/ano, também um dos principais países exportadores, principalmente para o mercado europeu. O fruto é cultivado em quase todo o território brasileiro, mas merecem destaque os Estados da Bahia, Espírito Santo, Ceará e Rio Grande do Norte (IBGE, 2009).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mam%C3%A3o

Ricinus communis L.

Aplicação Medicinal: 
Na medicina popular é utilizada como medicinal anti-histérica, analgésica e anticefálica. Também se usava o cozimento das folhas em banhos contra hemorróidas, o óleo também era indicado contra as queimaduras, pois mitigava as dores e acelerava a cicatrização.
Aplicação Comercial: 
Suas sementes, depois de industrializadas, dão origem à torta e ao óleo de mamona que, entre as diversas utilidades, é empregado na indústria de plástico, siderurgia, saboaria, perfumaria, curtume, tintas e vernizes, além de ser excelente óleo lubrificante para motores de alta rotação e carburante de motores a diesel (Fonseca et al., 2004).
Referências Aplicação Medicinal: 
https://sites.google.com/site/florasbs/euphorbiaceae/mamona
Referências Aplicação Comercial: 
Revista Eletrônica Faculdade Montes Belos, Goiás, ISSN 1808-8597, v.1, n.2, p. 104 -130, nov. 2005
FONSECA, N.R.; MYCZKOWSKI, M.L.; PRIOR, M.; SÁ, R.O.; NAKAGAWA, J.; CAVARIANI, C.; ZANOTTO, M.D. Testes de avaliação da viabilidade e do vigor em sementes de mamona. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MAMONA – Energia e Sustentabilidade, 1., Campina Grande, 23/26 nov. 2004. Anais... Campina Grande: Embrapa Algodão, 2004. p.07-12.

Mangifera indica L.

Aplicação Medicinal: 
A manga é considerada um dos melhores frutos, devido às suas qualidades organolépticas, motivo principal de sua aceitação, além fornecer nutrientes essenciais como minerais, vitamina C, tiamina e niacina (FARIA et al., 1994; SALUNKE & DESAI, 1984).
Aplicação Comercial: 
Atualmente, a manga tem-se destacado entre as frutas mais exportadas no mundo, estando o Brasil entre os maiores exportadores, juntamente com o México, Filipinas, Paquistão e Índia (Fonseca, 2002). O Brasil é hoje, o segundo produtor mundial, sendo o Nordeste sua principal região produtora, apresentando grande diversidade de tipos e variedades, em contraste com as condições precárias de comercialização da fruta, com base no sistema de distribuição em feiras livres tradicionais (Yanru et at., 1995)
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
FARIA, J. B.; CAVALIA, M. M.; FARREIRA, R. C.; JANZANTI, N. S. Transformações enzímicas das substâncias pécticas da manga (Mangífera indica L.) v. Haden no amadurecimento. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 14, n. 2, p. 189-201, 1994.
SALUNKE, D. K.; DESAI, B. B. Postharvest biotechnology of fruits. Boca Raton: CRC, 1984. v. 1, p. 77-93.
Referências Aplicação Comercial: 
FONSECA, N. Paclobutrazol e estresse hídrico no florescimento e produção da mangueira (Mangifera indica L.) "Tommy Atkins". Lavras: UFLA, 2002. 117 p.
YANRU,Z., PANDEY,M., PRASAD, N.K., SRIVASTAVA, G.C. Ripening associated changes in enzymes and respiratory activities in three varieties of mango (Mangifera indica L.). Indian J. Plant Physiol. v. 38, n.1, p.73-6, 1995.

Hancornia speciosa Gomes

Aplicação Medicinal: 
Em algumas regiões, outras partes da planta são utilizadas também na medicina popular. A casca, por exemplo, possui propriedades adstringentes e o látex é empregado contra a tuberculose, úlceras, herpes, dermatoses e verrugas. Além disso, o chá da folha é usado para cólica menstrual e, o decocto da raiz, para tratar luxações e hipertensão.
Aplicação Comercial: 
Apresenta frutos aromáticos, saborosos e nutritivos, com ampla aceitação de mercado, tanto para o consumo in natura, quanto para a indústria. Apesar disso, pelo fato da cultura ainda continuar sendo mantida no habitat natural, sua exploração é feita de modo extrativista.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://livraria.editora.ufla.br/upload/boletim/tecnico/boletim-tecnico-67.pdf
Referências Aplicação Comercial: 
http://livraria.editora.ufla.br/upload/boletim/tecnico/boletim-tecnico-67.pdf

Albizia polycephala (Benth.) Killip ex Record

Aplicação Medicinal: 
A casca, resina, flores e folhas têm propriedades medicinais. A goma-resina, altamente béquica, é usada como remédio contra tosse, bronquite, afecções do pulmão e das vias respiratórias. A infusão das flores serve para os mesmos fins. As cascas em infusão, xarope, maceração e tintura são hemostáticas, depurativas, adstringentes, peitorais, antigripais, anti-reumáticas e possuem propriedades antiinflamatórias. A infusão da casca tem propriedades sedativas e é usada contra gonorréia, diarréia e disenterias. É eficiente como cicatrizante nas contusões e cortes e também é empregada em lavagens nas "flores brancas" (leucorréias) e ulcerações. Em gargarejos, é usada contra anginas. O uso da resina e folhas, na forma de xarope e chá, é considerado depurativo do sangue, recomendado para combate ao reumatismo e à bronquite. As sementes são psicoativas.
Aplicação Comercial: 
A casca e as sementes, ricas em tanino, podem ser empregadas para curtir couros e, ao mesmo tempo, lhes dar um colorido vermelho por seu alto teor, também, em pigmentos. Possuem utilização na indústria de plástico, de tintas e nos trabalhos de sondagem de poços petrolíferos. A goma-resina tem aplicações industriais. Madeira de excelente qualidade, de grade durabilidade usada na construção civil (vigas e assoalhos) e naval, também na confecção de dormentes, o uso em marcenaria e carpintaria, para mourões, portas, janelas, móveis, postes, construções rurais, tocos, obras hidráulicas e expostas, carretas, batentes, esquadrias, barrotes, embalagens grossas, ripas, esteios, revestimento de galerias, faqueados, tornearia, carrocerias, calhas para água, carroças e rodas de engenho, tabuados, eixos de bolandeiras. Ótima para confecção de móveis finos, dando-lhes belos efeitos as raias escuras e vermelhas de seu cerne. Não se recomenda muito em obras externas. Fornece lenha e carvão de boa qualidade.
Importância Ecológica: 
Apresenta rápido crescimento, podendo ser aproveitada com sucesso para reflorestamentos de áreas degradadas juntamente com outras espécies da região. Enriquece o solo com nitrogênio. Recomendado para reposição de mata ciliar em locais sem inundação.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.webartigos.com/artigos/caracteristicas-gerais-do-angico/63228/#ixzz3gHe3P3oT
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.webartigos.com/artigos/caracteristicas-gerais-do-angico/63228/#ixzz3gHeHTG2k
Referências Importância Ecológica: 
http://www.webartigos.com/artigos/caracteristicas-gerais-do-angico/63228/#ixzz3gHe9rhbs

leucaena leucocephala (lam.) r. de wit

Esta leguminosa é utilizada na alimentação animal; na adubação verde através da incorporação do nitrogênio pelas folhas decíduas, pelos nódulos das raízes que possuem bactérias fixadoras de nitrogênio, que ao morrerem enriquecem o solo com este elemento; como sombreamento possibilitando uma zona de conforto sem prejudicar a pastagem uma vez que a leucena possui uma copa aberta que favorece a penetração dos raios solares.
Importância Ecológica: 
A leucena está entre as espécies leguminosas de rápido crescimento, fixadoras de nitrogênio, que têm despontado como alternativa promissora (FRANCO e FARIA, 1997; RESENDE e KONDO, 2001) para a recuperação da cobertura vegetal e reabilitação de áreas degradadas.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
Franco, A.A. e Faria, S.M. 1997. The contribution of N2 fixing tree legumes to land reclamation and sustainability in the tropics. Soil Biology and Biochemistry 29(5/6):897-903.
Resende, A.V. e Kondo, M.K. 2001. Leguminosas e recuperação de áreas degradadas. Informe Agropecuário 22(210):46-56.

Pouteria psammophila (Mart.) Radlk.

Aplicação Comercial: 
Os frutos são muito apreciados pelas populações de cidades litorâneas, que chegam a comercializá-los na beira de estradas, sob o nome de guapeba.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.e-jardim.com/produto_completo.asp?IDProduto=497

Machaerium fulvovenosum H.C.Lima

Aplicação Medicinal: 
Tradicionalmente utilizada para construção civil, obras expostas como postes e dormentes, marcenaria, utensílios domésticos, carvão e lenha. No passado a madeira do jacarandá foi muito utilizada na fabricação do pilão de moer grãos como café e feijão, e na construção das rodas do carro de boi, o antigo meio de locomoção dos moradores.
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Plumeria rubra L.

Essa árvore é comumente vista ornamentando praças e jardins residenciais dos grandes centros urbanos. Vale lembrar que a flor e o látex da planta são tóxicos (Alcalóide agoniadina), sendo o látex problemático tanto com o contato com pele e olhos, quanto por ingestão. Suas flores são também utilizadas na confecção de colares típicos do Havaí. (http://www.gestaonocampo.com.br/biblioteca/jasmin-manga-plumeria-rubra/)
Nomes Populares: 

Dialium guianense (Aubl.) Sandwith

Aplicação Medicinal: 
Madeira castanho-avermelhada, muito dura, casca é utilizada no tratamento de gota, reumatismo e sífilis
Importância Ecológica: 
subutilizado no sistema agrossilvicultural cacau-cabruca, para o sombreamento do cacaueiro, tem grande potencial de uso múltiplo (marcenaria e etnomedicina), agrega valor econômico ao sistema de produção e contribui para a conservação produtiva do estabelecimento rural. Fornece matéria orgânica e fixa o nitrogênio no solo melhorando seu estado nutricional. Seus frutos são comestíveis e podem ser comercializados. Serve de alimento para avifauna, e mamíferos (dispersores de sementes). Diminui a intensidade da erosão causada pela chuva.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.ceplac.gov.br/paginas/cbc/paginas/publicacao/2-1%20%C3%81rvores%20da%20Cabruca%20Jita%C3%AD-Preto%20(Dialium%20guianense)%20.pdf
Referências Importância Ecológica: 
http://www.ceplac.gov.br/paginas/cbc/paginas/publicacao/2-1%20%C3%81rvores%20da%20Cabruca%20Jita%C3%AD-Preto%20(Dialium%20guianense)%20.pdf

Macrolobium latifolium Vogel

Importância Ecológica: 
Polinizada por insetos. Importante fonte de alimento e abrigo para o Mico-leão-de-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas) e para a preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus).
Nomes Populares: 

Genipa americana L.

Aplicação Comercial: 
O jenipapeiro (Genipa americana L.) pertence à família Rubiaceae, sendo considerada uma espécie de importância econômica, tanto pela sua essência florestal, quanto pela produção de alimentos (Barros citado por Figueiredo et al., 1986).
Aplicação em Artesanato: 
O fruto maduro presta-se para compotas, cristalizados, sorvetes e refrescos; se colocado em infusão de álcool, prepara-se dias depois um saboroso licor; e, se submetido à fermentação, tem-se um vinho também muito saboroso (Gomes, 1982).
Referências Aplicação Comercial: 
FIGUEIREDO, R.W. Estudo da industrialização do jenipapo (Genipa americana L.). Fortaleza. 1984. 171p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará.
Referências Aplicação em Artesanato: 
GOMES, R.P. Fruticultura brasileira. 8.ed. São Paulo: Nobel, 1982. p.278-281

Cariniana legalis (Mart.) Kuntze

Aplicação Comercial: 
A madeira de C.legalis quando exposta à condições adversas, é considerada de baixa resistência ao ataque de organismos xilófagos (MAINIERI & CHIMELO,1989). Entretanto, é uma madeira leve, de cor agradável e fácil de trabalhar e que se for manejada corretamente permite usos como: contraplacados, folhas faqueadas, móveis e armação, acabamentos internos, saltos para calçados, tamancos, brinquedos e lápis, cabos de vassoura, dentre outros.
Referências Aplicação Comercial: 
MAINIERI, C.; CHIMELO, J. P. Fichas de características das madeiras brasileiras. 2.ed. São Paulo: IPT, 1989. p.245 (Publ. IPT n.1791).

Guapira noxia (Netto) Lundell

Aplicação Medicinal: 
O estudo farmacológico do extrato metanólico evidenciou principalmente as atividades antiúlcera, antimicrobiana e imunomodulatória. A presença dos flavonóides e demais compostos fenólicos pode justificar os efeitos biológicos atribuídos à espécie.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
SEVERI, JULIANA APARECIDA. Uso sustentável da biodiversidade brasileira: prospecção químico-farmacológica de plantas superiores - Guapira noxia (Nyctaginaceae). 2007. 117 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Araraquara.

Pradosia lactescens (Vellozo) Radlk.

Aplicação Medicinal: 
A casca, quando fresca, contém até 30% de um suco leitoso aconselhado como adstringente e tônico, internamente, no tratamento de catarros crônicos, hemoptises, blenorragias; e externamente nas úlceras cutâneas.
Aplicação em Artesanato: 
Os frutos podem ser despolpados e a polpa beneficiada pode ser usada para rechear bolos e para fazer sorvetes
Referências Aplicação Medicinal: 
http://plantas-medicina-domestica.blogspot.com.br/2015/04/buranh-pradosia-lactescens-bronquite-cr.html
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.arvores.brasil.nom.br/new/marmixa/index.htm

Citrus reticulata L.

Aplicação Medicinal: 
O valor nutritivo do suco ou da polpa varia conforme a espécie, mas é sempre boa fonte de vitaminas A e C e sais minerais como potássio, cálcio e fósforo. A vitamina C é essencial para o sistema imunológico. A vitamina A é indispensável para a saúde dos olhos e da pele e aumenta a resistência às infecções. As vitaminas do complexo B fortificam os nervos. As cascas da tangerina são usadas como um tônico para estimular a produção de ácido clorídrico. O extrato de tangerina é utilizado para evitar o ressecamento da pele, tratar vasos capilares danificados e estimular o crescimento de cabelos. Por esses motivos, o extrato é bastante utilizado pela indústria cosmética.
Aplicação Comercial: 
Os frutos são utilizados para consumo ao natural e para industrialização, de onde são obtidos diferentes produtos processados, como sucos, óleos essenciais, pectina e rações.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://belezadacaatinga.blogspot.com.br/2012/11/tangerina-citrus-reticulata-blanco.html
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/tangerina-bergamota-beneficios.html
Referências Aplicação Comercial: 
http://belezadacaatinga.blogspot.com.br/2012/11/tangerina-citrus-reticulata-blanco.html

Miconia albicans (Sw.) Triana

Importância Ecológica: 
O gênero Miconia configura-se como planta diplocórica, pois seus frutos são inicialmente dispersos por pássaros e, depois, por formigas e pequenos mamíferos (PEREIRA; MANTOVANI, 2001; LIMA et al., 2013 ). São conhecidas aproximadamente 60 espécies do gênero Miconia que ocorrem no Cerrado (MENDONÇA et al., 1998). Quando determinada espécie é importante para a persistência de muitas outras espécies em uma comunidade e, consequentemente, para o equilíbrio de um ecossistema, ela é chamada de espécie-chave. Dessa forma, por fornecer frutos a uma grande variedade de animais e também em época de escassez de alimento, o gênero Miconia pode ser considerado "chave" para o equilíbrio dos sistemas biológicos nos quais está inserido (SNOW, 1965; STILES; ROSSELI, 1993).
Referências Importância Ecológica: 
PEREIRA, T. S.; MANTOVANI, W. Maturação e dispersão de Miconia cinnamomifolia (DC.) Naud. na Reserva Biológica de Poço das Antas, Município de Silva Jardim, RJ, Brasil. Acta Botânica Brasileira, v.15, n.3, p.413-426,2001.
LIMA, H. C.; OLIVEIRA, E. G. & SILVEIRA, F. A. O. Interactions between ants and non-myrmecochorous fruits in Miconia (Melastomataceae) in a neotropical savanna. Biotropica, p.217-223, 2013.
MENDONÇA, R. C.et al. Flora vascular do cerrado. In: SANO, M. S.; ALMEIDA,S. P. (Eds.) Cerrado: ambiente e flora. Planaltina:Embrapa-CPAC,1998.p.287-556.
SNOW, D.W. A possible selective factor in the evolution of fruiting seasons in tropical forest. Oikos, v.15, fasc.2, p.274-281, 1965.
STILES, F. G.; ROSELLI, L. Consumption of fruits of the Melastomataceae by birds: how diffuse is coevolution? Vegetatio, v.107/108, p.57-73, 1993.

Clarisia racemosa Ruiz & Pav.

Aplicação Comercial: 
O uso principal é a madeira. A guariúba é usada na carpintaria, marcenaria, construção civil e naval. Dela se podem produzir cabos de ferramentas, cochos de água, esquadrias, caixilhos, tacos, forros, painéis compensados, embalagens leves, tábuas, vigamentos para construções temporárias e laterais de escadas, fabricação de móveis em geral. Troncos inteiros podem ser escavados para a confecção de canoas. O látex, quando seco, pode servir como cera. Infusões da casca são usadas popularmente para combater doenças de pele. Clarisia racemosa e C. biflora são conhecidas pelos mesmos nomes vulgares e são utilizadas no comércio madeireiro quase sempre sem distinção.
Referências Aplicação Comercial: 
https://www.inpa.gov.br/sementes/iT/17_Guariuba.pdf

Deguelia costata (Benth.) A.M.G.Azevedo & R.A.Camargo

Aplicação Comercial: 
Sabe-se que a ação tóxica destas plantas é atribuída à rotenona, a qual possui umpotencial inseticida bastante significativo; é inofensivo ao homem e biodegradável (Tozzi 1989), portanto, explorada economicamente.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
TOZZI, A.M.G. A., 1989, Estudos Taxonômicos dos gêneros Lonchocarpus Kunth e Deguelia Aubl. no Brasil. Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas.

Bixa orellana

Aplicação Medicinal: 
Indicações: afecções respiratórias, afecções cardiovasculares, afecções digestivas, hemorróidas, ferimentos, queimaduras, febre, inflamação Propriedades: antibiótica, hemostática, antiinflamatória, antioxidante, antipirética, cardiotônica, cicatrizante, depurativa, digestiva, expectorante Partes Utilizadas: frutos, sementes, raízes
Aplicação em Artesanato: 
O urucu é utilizado tradicionalmente pelos índios brasileiros (juntamente com o jenipapo, de coloração preta) e peruanos, como fonte de matéria prima para tinturas vermelhas, usadas para os mais diversos fins, entre eles, protetor da pele contra o sol e contra picadas de insetos
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.jardineiro.net/plantas/urucum-bixa-orellana.html
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.ibflorestas.org.br/venda-de-mudas/148-urucum-bixa-orellana.html

Pachira aquatica Aubl.

Esta espécie é muito cultivada como ornamental, sendo recomendada especialmente para a arborização urbana em praças e jardins, pois possui fácil manutenção silvicultural. (PEIXOTO, A.L. & ESCUDEIRO, A. 2002. Pachira aquatica (Bombacaceae) na Obra “História dos Animais e Árvores do Maranhão” de Frei Cristóvão de Lisboa. Rodriguésia. 53 (82):123-130. )
Aplicação Medicinal: 
Segundo Cetto e Heinrich (2005), o consumo de Pachira aquática Aublet pode ter efeito hipoglicemiante no tratamento de diabetes e seus sintomas.
Aplicação em Artesanato: 
Os frutos grandes e compridos, semelhantes ao cacau, contém paina sedosa e branca que envolve as sementes. As sementes da monguba podem ser consumidas torradas, fritas ou assadas, e até trituradas como um sucedâneo do café ou chocolate, e diz-se que são muito saborosas.
Referências Aplicação Medicinal: 
Cetto, A.A.; Heinrich, M. 2005. Mexican plants with hypoglycaemic effect used in the treatment of diabetes. Journal of Ethnopharmacology, 99: 325-348.
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.jardineiro.net/plantas/munguba-pachira-aquatica.html

Pseudobombax grandiflorum (Cav.) A. Robyns

Aplicação Comercial: 
Madeira serrada e roliça: por ser muito leve e de propriedades físico-mecânicas baixas a médias, a madeira de embiruçu é aplicada apenas em caixotaria leve e miolo de compensados, devido a sua alta suscetibilidade ao ataque de organismos xilófagos. Pode ser usada, também, em marcenaria, miolo para portas, ceparia, muletas, painéis, embalagens e tamancos.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CNPF-2009-09/44068/1/circ-tec155.pdf

Balfourodendron riedelianum (Engl.) Engl.

Aplicação Comercial: 
A madeira de pau-marfim pode ser usada para fabricação de móveis de luxo, molduras, guarnições internas, portas, artefatos domésticos, peças torneadas, laminados decorativos, tacos para assoalhos, carpintaria e marcenaria em geral (Lorenzi, 1992). As folhas de pau-marfim possuem 22% de proteína bruta e 1,6% de tanino, podendo ser utilizadas na alimentação animal (Leme et al., 1994).
Importância Ecológica: 
A árvore pode ser utilizada em projetos paisagísticos de parques e praças, bem como em reflorestamento para recuperação ambiental (Lorenzi, 1992).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum, 1992. 352p.
LEME, M.C.J.; DURIGAN, M.E.; RAMOS, A. Avaliação do potencial forrageiro de espécies florestais. IN: SEMINÁRIO SOBRE SISTEMAS AGROFLORESTAIS NA REGIÃO SUL DO BRASIL, 1., 1994, Colombo. Anais. Colombo: EMBRAPA-CNPF, 1994. p.147-155. (EMBRAPA-CNPF. Documentos, 26).
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum, 1992. 352p.

Licania kunthiana Hook.f.

Aplicação Comercial: 
Quando bem maduro a polpa externa é doce e macia,comestível e comercializada em grande escala no local. Madeira aproveitável, utilizada para fabricação de móveis.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.arvores.brasil.nom.br/new/marinheiro/index.htm

Varronia globosa Jacq.

Aplicação Medicinal: 
Se destaca por ser utilizada pela população nordestina no alívio das dores reumáticas e cólicas mentruais.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://dspace.bc.uepb.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/7188/PDF%20-%20Malu%20Maria%20Lucas%20dos%20Reis.pdf?sequence=1

Byrsonima stipulacea (Juss.) Nied.

Aplicação Comercial: 
Os frutos são consumidos in-natura, embora sejam acidulados. A polpa é macia e fácil de tirar do caroço e podem ser usada na fabricação de geléias, sorvetes e outros doces. Madeira usada na construção interna.
Importância Ecológica: 
Frutos são procurados por pássaros, abelhas polinizam a árvore, atraídas pelo néctar das flores.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.colecionandofrutas.org/byrsonimastipulacea.htm
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/byrsonima-stipulacea
Referências Importância Ecológica: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/byrsonima-stipulacea

Byrsonima sericea DC.

Aplicação Medicinal: 
Utilizada na medicina popular local no tratamento de diabetes e disfunções gastrointestinas (Rodrigues, 2008) . A atividade antioxidante do extrato metanólico das folhas, bem como a atividade muluscicida de extratos alcoólico de diferentes partes de B. sericea têm sido reportado na literatura (Boscolo, 2007; Silva, 1971).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Rodrigues, P.A. Atividade gastroporteroa e antioxidante de extratos e constituintes químicos de Byrsonima sericea DC. e Plectranthus grandis Cramer (Willensen). Tese de doutorado, Universidade Estadual do Ceará, Ceará, 2008, 147p.
Boscolo, O. H. et al., Rev. Bras. Pl. Med. 2007, 9,8.
Silva, M.J.M. et al., Rev. Bras. Farm. 1971, 52, 117.

Byrsonima sp.

Aplicação Medicinal: 
A Byrsonima sp, desenvolve-se exclusivamente em regiões alagadiças de solos arenosos sob exposição de elevada incidência luminosa, sendo inclusive resistente a queimadas (POTT, 1994). Estas características estão geralmente, associadas à produção de fitoantioxidantes. Tais fitoativos têm despertado grande interesse na área médica, já que inúmeras doenças estão associadas à produção de radicais livres (JUNIOR, 1996; COSTA, 2000; ARAGÃO, 1990). Entre os principais fitoantioxidantes destacam-se o ácido ascórbico, flavonóides como a rutina e quercetina, derivados do ácido cinâmico e outros compostos polifenólicos como o ácido elágico (WENG, 1998; MOURE, 2001). A rutina é amplamente comercializada no setor farmacêutico, com função antioxidante ou anti-radical livre, no fortalecimento de vasos capilares, contra varizes e trombose (BRAÇA, 2002; Farmacopéia Brasileira 2a e 3a ed.). A quercetina também tem sido avaliada, no campo terapêutico, por suas propriedades antioxidantes (DE SOUZA, 2002).
Aplicação Comercial: 
A madeira é amarelada ou avermelhada e, por apresentar pequenas dimensões, é indicada apenas para serviços de marcenaria de luxo, para tinturaria, bem como para lenha e carvão. Por ser adstringente, é empregada na indústria de curtume, contendo de 15 a 20% de tanino (LAREDO, 2008).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
POTT, A.; POTT, V. J. Plantas do Pantanal. Corumbá-MS: EMBRAPA-SPI, 1994.
JUNIOR, L.O.; NETO, N.P.; FERRARI, A. Filtros solares derivados de extratos vegetais. Aerosol & Cosméticos, 16(99), 43-8, 1996.
ARAGÃO, P.C.A.; DE TOLEDO, J.B.; MORAIS, A.A.; BRAZ-FILHO, R. Quim. Nova, 13(4), 254-9, 1990.
WENG, X.L.; REN, G.P.; DUAN, S.; DONG, X.W.; JIANG, A.L.; Sccreening of natural antioxidantes from chinese medicines, herbs and spices, J. Chinese Cereals and Oils, 13, 46-8 (1998).
DESOUZA, K.C.B.; BASSANI, V.L. LC- Determination of flavoníodes: Separation of quercetin, luteonin and 3-o-methyl quercetil in Achyrocline satureoides preparation J. Pharm. and Biom. Anal, 28, 771-7, 2002.
BRACA, A.; SORTINO, C.; POLITI, M.; MORELLI, I.; MENDEZ, J. Antioxidante activity of flavonoids from Licania licaniaeflora. J. Ethnopharmacology, 79, 379-81 (2002).
Referências Aplicação Comercial: 
LAREDO, G. Brasileiro da gema: O murici tem grande variedade de espécies e inúmeras utilidades, e seu fruto amarelo embeleza o cerrado

Inga flagelliformis (Vell.) Mart.

Aplicação Comercial: 
Madeira usada apenas para a fabricação de caixas, lenha e carvão. Os frutos comestíveis são muito apreciados, produzidos e comercializados.
Importância Ecológica: 
A arvore é ornamental e ótima para recuperar solos degradados ou erosivos. As flores são melíferas e a arvore vem sendo muito cultivada para fazer sombra nos pastos para o gado. É utilizada na arborização, recuperação de solos de áreas degradadas e nosombreamento da cultura de café.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/inga-edulis
Referências Importância Ecológica: 
http://www.colecionandofrutas.org/ingastriata.htm

Annona cacans Warm.

Aplicação Comercial: 
Madeira serrada e roliça: é usada em obras internas, tabuado para forro, caixotaria e na fabricação de brinquedos.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum, 1992. 352p

Psidium guajava L.

Aplicação Medicinal: 
Antidiarreica, antiespasmódica (combate as cólicas), antimicrobiana (aplicação tópica em lesões de pele e mucosas–infecções diversas e herpes- e para banhos de assento), hipoglicemiante, antioxidante e antiagregante plaquetária;
Aplicação Comercial: 
No Brasil, devido principalmente a suas condições edafoclimáticas favoráveis, a goiabeira é cultivada em escala comercial em todas as regiões, apresentando alto potencial no incremento da produção agrícola, na ampliação da atividade industrial e no potencial de exportação (Rozane Couto, 2003).
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_saude/fitoterapia/publicacoes/goiaba.pdf
Referências Aplicação Comercial: 
Rozane, D. E., Couto, F. A. A. (Ed.) (2003) Cultura da goiabeira: Tecnologia e mercado. Viçosa: Editora UFV, EJA, 402p.

Schizolobium parahyba (Vell.) S.F. Blake

Aplicação Comercial: 
Destaca-se pelo seu rápido crescimento, boas respostas às tecnologias silviculturais, associadas à qualidade e diversidade de utilização de sua matéria-prima para fabricação de chapas, móveis, navios, portas, peças para interior, forro e tabuado(RICHTER et al., 1975; MAINIERI e CHIMELO, 1989; PAULA e ALVES, 1997; CARVALHO, 2003).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
RICHTER, H. G. et al. Estudo tecnológico do guapuruvu (Schizolobium parayba Blake.). Parte II: fabricação de compensados. Floresta, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 14-23, jun. 1975.
MAINIERI, C.; CHIMELO, J. P. Fichas de características das madeiras brasileiras. São Paulo: IPT, 1989. 418 p. MAZZEI, L. J. et al. Crescimento de plântulas de Schefflera morototoni (Aubl.) Maguire, Steyermark e Frodin em diferentes níveis de sombreamento no viveiro. Boletim do herbário Ezechias Paulo Heringer, Brasília, v. 3, p. 27-36, dez. 1998
PAULA, J. E.; ALVES, J. L. H. Madeiras nativas: anatomia, dendrologia, dendrometria, produção, uso. Brasília: Fundação Mokiti Okada, 1997. 541 p. PEARCY, R. W. et al. Photosynthesis in fluctuating light environment. In: BAKER, N.R. (Ed.) Photosynthesis and the environment. New York: Kluwer, 1996. p.321-46.
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2003, v.1. 1039 p.

Miconia cinnamomifolia (DC.) Naudin

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (dormentes, mourões, poste, celulose e papel, caibros, ripas, suporte de lajes, tabuados, carpintaria e marcenaria, laminação), produtos não madeireiros (apícola, recurso para fauna, ornamental, material tintorial, substâncias tanantes).
Importância Ecológica: 
Esta espécie é recomendada para revegetação, devido ao papel que desempenha na sucessão secundária como espécie rústica e colonizadora, com expressivo significado para recuperação de áreas degradadas, principalmente em solos recentemente revolvidos.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. 1. ed. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2003. v. 1, 1039 p.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Psychotria carthagenensis Jacq.

Importância Ecológica: 
Os frutos atraem inúmeras espécies de pássaros e são fonte importante de nutrientes para as aves pelo fato de amadurecerem em pleno inverno. As flores tem grande potencial apícola e a planta pode ser cultivada como ornamental só pela beleza dos cachos de frutos maduros. Sendo essa espécie possuindo grande potencial em progetos de restauração e preservação permanente.
Referências Importância Ecológica: 
http://www.colecionandofrutas.org/psychotriacarthagenensis.htm

Clarisia ilicifolia (Spreng.) Lanj. & Rossb.

Aplicação Comercial: 
A guariúba é usada na carpintaria, marcenaria, construção civil e naval, sendo utilizada como cabo de ferramentas, cochos de água, esquadrias, caixilhos, tacos, forros, painéis compensados, embalagens leves, tábuas em geral, vigamentos para construções temporárias, laterais de escadas e na fabricação de móveis e instrumentos musicais (Côrrea 1926, Loureiro et al. 1979; SUDAM 1979; Parrota et al. 1995; Jankowsky 1990; Paula & Alves 1997).
Referências Aplicação Comercial: 
Côrrea, M.P. 1926. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Vol. I. Imprensa Nacional. Rio de Janeiro, Brasil. 747 p.
Loureiro, A.A.; Silva, M.F. & Alencar, J.C. 1979. Essências madeireiras da Amazônia. Vol. II. INPA/SUFRAMA. Manaus, Brasil. 187p.
SUDAM. 1979. Pesquisas e informações sobre espécies florestais da Amazônia. Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia. Belém, Brasil. 111p.
Parrota, J.A.; Francis, J.K. & Almeida, R.R. 1995. Trees of the Tapajós: a photographic field guide. International Institute of Tropical Forestry and United States Department of Agriculture and Forest Service. Río Piedras, Puerto Rico. 370 p.
Jankowsky, J.P. 1990. Madeiras brasileiras. Editora Spectrum. Caxias do Sul, Brasil. 172p.
Paula, J.E. & Alves, J.L.H. 1997. Madeiras nativas: anatomia, dendrologia, dendrometria, produção e uso. Fundação Mokiti Okada. Brasília, Brasil. 543 p.

Delonix regia

Importância Ecológica: 
É adequada para o uso paisagístico e arborização de parques e jardins, por apresentar-se extremamente florífero e ornamental (Lorenzi et al., 2003).
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H; SOUZA, H.M; TORRES, M.A.V.; BACHER, L.B. Árvores exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. São Paulo: Nova Odessa. 2003. 198p.

Guatteria australis A. St.-Hil.

Aplicação Medicinal: 
Sua madeira é empregada para caixotaria e na fabricação de brinquedos leves.
Importância Ecológica: 
A espécie é recomendada para arborização urbana e também para recomposição de matas em recuperação.
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2009. v. 2.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2009. v. 2.

Callistemon viminalis G. Don ex Loud

Aplicação Comercial: 
Chamada também de penacheiro e lava-garrafas, essa árvore é muito utilizada na decoração de áreas verdes, em função de duas coisas: suas flores de beleza plástica e um certo odor de eucalipto. Também tem aplicação como cerca-viva. Além das flores vermelhas, há híbridos róseos e brancos. Em qualquer caso, são muito atrativas aos beija-flores.
Referências Aplicação Comercial: 
http://redeglobo.globo.com/sp/eptv/terra-da-gente/platb/flora/escova-de-garrafacallistemon-viminalis/

Spathodea campanulata L.

É indicada para espaços que requerem árvores de rápido crescimento, como em locais erodidos, parques e jardins públicos. Não devem ser plantadas em calçadas ou pró
Nomes Populares: 

Eucalipto Sp.

Aplicação Comercial: 
A madeira oriunda de florestas plantadas de eucalipto tem uma infinidade de aplicações, contribuindo, assim, para suprir as necessidades da sociedade e para que se evite o desmatamento de matas nativas. A madeira de eucalipto é utilizada, principalmente, para a produção de celulose, chapas, lâminas e compensados. É usada, também, para a produção de carvão vegetal e madeira serrada para a fabricação de móveis, além de matéria-prima para a construção civil. Outros produtos também podem ser obtidos nas florestas de eucalipto, a exemplo de óleos essenciais para aplicações das indústrias farmacêutica e de cosméticos. Grandes produtores de florestas plantadas também têm convênios com grupos de apicultores para extração do mel de eucalipto, bastante valorizado no mercado por suas aplicações terapêuticas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.floresta.org.br/index.php?interna=textos/eucalipto&grupo=4

Ficus citrifolia Mill.

Importância Ecológica: 
Suas flores são brancas ou rosadas e seus frutos, mais conhecidos como figos, são consumidos por morcegos e pássaros. Sendo assim, de grande importância para regeneração e atração de fauna.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
DURÁN-RAMÍREZ, C. A.; FONSECA-JUÁREZ, R. M.; IBARRA-MANRÍQUEZ, G. Estudio florístico de Ficus (Moraceae) em el estado de Guerrero, México. Revista mexicana de Biodiversidad, Ciudad del México v. 81, p. 239-262, 2010

Ficus doliaria

Aplicação Medicinal: 
O látex e as folhas são usados na medicina popular para combater a verminose. O látex, segundo Peckolt, tem propriedades anti-helmínticas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.i-flora.iq.ufrj.br/hist_interessantes/figueiras.pdf

Ficus benjamina

O ficus é uma árvore belíssima, largamente utilizada no paisagismo. Recomenda-se o plantio isolado desta figueira em jardins extensos e fazendas, onde o aspecto escultural do caule têm destaque especial.
Nomes Populares: 

Ficus sp.

Importância Ecológica: 
Por fornecerem alimentos a aves, símios, morcegos e outros animais dispersores de sementes, têm importância na preservação das vegetações nativas tropicais e subtropicais. Os figos caídos no solo e na água servem também de alimentos a vários outros animais, incluindo peixes e insetos.
Referências Importância Ecológica: 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Figueira

Trema micrantha (L.) Blume

Aplicação Comercial: 
Sua casca fornece fibras para cordas e tecidos, o tronco fornece resina e sua madeira é utilizada para tabuados em geral.
Referências Aplicação Comercial: 
file:///C:/Users/Felipe%20Polo/Documents/Downloads/Trema_micrantha.pdf

Dalbergia nigra (Vell.) Allemao ex Benth.

Aplicação Comercial: 
Possui facilidade de comercialização no mercado atual, por sua madeira de alta qualidade, e utilizadas em obras de marcenaria de luxo, construção de instrumentos de corda e na fabricação de pianos.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/309652/1/Comtec106.pdf

Artocarpus heterophyllus

Aplicação Medicinal: 
Além de ser uma fruta saborosa, a jaca traz alguns benefícios para a saúde. Por ser rica em potássio ajuda a reduzir a pressão arterial. É uma boa fonte de vitamina A, vitamina C, tiamina, niacina, ferro, sódio, cálcio, fibras, fósforo, etc. Rica em fitonutrientes, a jaca pode ajudar a combater o câncer e retardar a degeneração celular. As folhas da jaqueira são úteis para curar a febre, furúnculos e doenças de pele. O látex do fruto é útil no tratamento de faringite.
Aplicação em Artesanato: 
A polpa, que constitui de 25 a 40% do peso da fruta, é usada para o preparo de várias bebidas. Também são usadas para o preparo de doces, geléias e pode ser consumida cozida. Na Índia sua polpa é fermentada e transformada num tipo de aguardente.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.infoescola.com/frutas/jaca/
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.infoescola.com/frutas/jaca/

Myrciaria jaboticaba (Vell.) Berg

Aplicação Comercial: 
A jabuticabeira é uma das frutíferas que tem despertado grande interesse entre os produtores rurais devido a sua alta produtividade, rusticidade e aproveitamento de seus frutos nas mais diversas formas. É uma fruta tipicamente brasileira, que apesar de ser considerada apropriada tanto para consumo in natura como para a indústria tem seu comércio limitado devido a sua alta perecibilidade, que não somente reduz a quantidade produzida como também compromete a qualidade, principalmente o aspecto externo.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
DONADIO, L.C. Noções práticas de fruticultura. Campinas: Fundação Cargill, 1993, 74p.
MAGALHÃES, M.M.; BARROS, R.S.; FINGER, F.L. Changes in structural carbohydrates in developing fruit of Myrciaria jabuticaba. Scientia Horticulturae, Netherlands, v. 66, n. 66, p. 17-22, 1996.

Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos

Importância Ecológica: 
É largamente empregada no paisagismo em geral por apresentar belíssimas inflorescências de cor rosa. É uma espécie recomendada para recuperação de ecossistemas degradados, sendo considerada promissora para revegetação de áreas contaminadas com metais pesados.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Handroanthus_heptaphyllus

Tabebuia roseoalba (Ridl.) Sandwith

Aplicação Comercial: 
Além de suas qualidades ornamentais, este ipê apresenta madeira de excelente durabilidade, moderadamente pesada, de superfície macia e lustrosa, boa para acabamentos internos na construção civil.
Importância Ecológica: 
Planta rústica e pouco exigente em fertilidade, viceja bem mesmo em solos pobres e pedregosos. Esta característica a torna uma planta interessante para recuperação de áreas degradadas.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.jardineiro.net/plantas/ipe-branco-tabebuia-roseo-alba.html
Referências Importância Ecológica: 
http://www.jardineiro.net/plantas/ipe-branco-tabebuia-roseo-alba.html

Zeyheria tuberculosa (Vell.) Bureau ex Verl.

Aplicação Comercial: 
Sua madeira é utilizada na construção civil, na confecção de artefatos, e na produção de lenha e carvão por possuir alto poder calorífico.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Editora Plantarum, 1998. v.1, 360 p.

Tabebuia elliptica (DC.) Sandwith

Aplicação Comercial: 
Sendo pesada, com cerne escuro, adquire grande valor comercial na marcenaria e carpintaria. Também é utilizada para fabricação de dormentes, moirões, pontes, postes, eixos de roda, varais de carroça, moendas de cana, etc.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.ipef.br/identificacao/tabebuia.alba.asp

Inga striata Benth.

Importância Ecológica: 
A arvore é ornamental e ótima para recuperar solos degradados ou erosivos. As flores são melíferas e a arvore vem sendo muito cultivada para fazer sombra nos pastos para o gado. É utilizada na arborização, recuperação de solos de áreas degradadas e nosombreamento da cultura de café.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
http://www.colecionandofrutas.org/ingastriata.htm

Inga edulis Mart.

Aplicação Comercial: 
Madeira usada apenas para a fabricação de caixas, lenha e carvão. Os frutos comestíveis são muito apreciados, produzidos e comercializados.
Importância Ecológica: 
Tem sido amplamente utilizada para prover sombra para culturas perenes, controlar plantas invasoras e para a cobertura do solo por meio da liteira acumulada. E está sendo cada vez mais utilizada em projetos de restauração e agroflorestais. Serviços do ecossistemaFixadora de nitrogênio.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/inga-edulis
Referências Importância Ecológica: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/inga-edulis

Inga subnuda Salzm. ex Benth. subsp. subnuda

Importância Ecológica: 
O fato é que as flores e os frutos da ingazeira têm alto valor alimentício e são fundamentais para o sustento de aves, peixes ou até mamíferos de pequeno e grande porte, incluindo, eventualmente, humanos. Uma particularidade das árvores dessa subfamília (Mimosidae) ainda faz a festa dos insetos: elas têm nectários extraflorais, localizados na base das folhas. São verdadeiras fontes de alimento à disposição de vespas, formigas, joaninhas e uma porção de outros invertebrados., dia e noite. Pura sopa no mel! Pois essa qualidade de planta alimentadora vale muito também para os cafeicultores adeptos dos sistemas agroflorestais (SAFs), como os da região de Araponga, em Minas Gerais. Acostumados a plantar ingás para sombreamento parcial de cafezais e adubação verde, eles se beneficiam com a presença de predadores das principais pragas do cafeeiro, como a broca-do-café (Hypothenemus hampei) e o temido bicho-mineiro (Leucoptera coffeella) . Os predadores são atraídos pelo néctar do ingá e se instalam no meio do cafezal, controlando efetivamente as pragas, segundo demonstrou uma pesquisa realizada pela entomóloga Maíra Queiroz Rezende, em seus trabalhos de mestrado e doutorado pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Maíra fez medições nos cafezais dos de alguns produtores de Araponga, sob orientação de Madelaine Venzon, engenheira agrônoma e doutora em Entomologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), especialista em controle biológico de pragas.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/biodiversa/inga-alimenta-guardioes-do-cafezal/

Poeppigia procera C. Presl.

Aplicação Comercial: 
O muquém é uma árvore de grande porte, com tronco de tamanhos extremamente grandes e muitas folhas, sendo desse modo muito utilizado em construções civis.
Nomes Populares: 

Cocos nucifera L.

Aplicação Comercial: 
A área plantada e a produção brasileira de coco, entre os principais países produtores, são relativamente pequenas, embora tenham aumentado nos últimos anos, chegando a mais de 260 mil hectares em 1997, representando menos de 2% do que é produzido mundialmente. A produção é voltada principalmente para o mercado interno, e a maior concentração de área plantada ainda se encontra na região Nordeste do Brasil (Pires et al., 1999). No Brasil, a expansão da área de plantio com o coqueiro vem ocorrendo principalmente com os anões verdes, destinados, principalmente, para o consumo de água, embora esteja ocorrendo novas áreas, com plantio de híbridos intervarietais anão x gigante, que apresenta a vantagem de ser utilizado tanto na forma "in natura" (uso doméstico e água de coco) como nas agroindústrias (leite de coco, etc.) (Produção Agrícola Municipal, 1998).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
PIRES, M. de M.; SÃO JOSÉ, A.R.; RUFINO, J.L. dos S.; BRAGA, M. J. Aspectos econômicos da cultura do coco no Brasil. In: SÃO JOSÉ, A.R.; SOUZA, I.V.B.; MOURA, J.I.L.; REBOUÇAS, T.N.H.(Ed.). Coco: produção e mercado. Vitória da Conquista ¾ BA: DFZ/UESB, 1999. p. 7-19.
PRODUÇÃO AGRÍCOLA MUNICIPAL. Mato Grosso: IBGE, 1998.

Casuarina equisetifolia L.

Aplicação Comercial: 
Na Austrália ocidental, a madeira de casuarina é comercialmente aproveitada para pernas de piano, telhas, compensados e esquadrias (National Academy of Sciences, 1984).
Aplicação em Artesanato: 
O valor calorífico de seu carvão, 7181 kcal/kg, está entre os mais altos de qualquer espécie de lenha (Barroso, 1983). Os arborígenes australianos usavam a madeira de casuarina para fazer bomerangues e os colonizadores europeus para fazer assentos. Na Austrália, a mesma é utilizada em construções rurais como cercas, mastros e remos, cangas, bengalas, entre outros.
Referências Aplicação Comercial: 
NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES. Casuarinas: nitrogen fixing trees for adverse sites. Washington: National Academy Press, 1984. 128 p.
Referências Aplicação em Artesanato: 
BARROSO, A. B. Silviculture especial de árboles maderables tropicales. Habana, Cuba: Editorial Científico-Técnica. 1987. 427 p.

Terminalia catappa L.

Aplicação Medicinal: 
Aproveitam-se as folhas, ricas em taninos e dotadas de propriedades antifúngica, antibactericida e antiparasiticida, em medicamentos fitoterápicos e no tratamento da água de criação de peixes, onde são usadas secas dentro do compartimento de filtragem. O uso medicinal popular aproveita, além das folhas, os frutos, raízes, casca e sementes. Na Índia a finalidade afrodisíaca é bastante disseminada.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://terminaliacatappal.blogspot.com.br/

Spondias mombin L.

Aplicação Medicinal: 
é crescente a utilização do cajá. A casca é aromática, adstringente e emética, constituindo-se um bom vomitório nos casos de febres biliosas e palustres, tem reputação de antidiarréica, antidesintérica, antiblenorrágica e anti-hemorroidária, sendo a última propriedade também atribuída a raiz. As folhas são úteis contra febres biliosas, constipação do ventre, dores do estômago etc. Nos últimos anos, descobriu-se que o extrato das folhas e dos ramos da cajazeira continham taninos elágicos com propriedades medicinais para o controle de bactérias gram negativas e positivas.
Aplicação Comercial: 
Seus frutos, conhecidos como cajá, cajá verdadeiro, cajá-mirim ou taperebá, são muito utilizados na confecção de polpas, sucos, picolés, sorvetes, néctares e geléias de excelente qualidade e valor comercial. A madeira é utilizada em marcenarias.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
SACRAMENTO, C.K. do; SOUZA, F.X. de. Cajá (Spondias mombin L.). Jaboticabal: Funep, 2000. 42p. il. ( Funep. Frutas Nativas, 4)
Referências Aplicação Comercial: 
SACRAMENTO, C.K. do; SOUZA, F.X. de. Cajá (Spondias mombin L.). Jaboticabal: Funep, 2000. 42p. il. ( Funep. Frutas Nativas, 4)

Spondias venulosa (Engl.) Engl.

Aplicação em Artesanato: 
Utilizado penas para forros e fabricação de brinquedos. Os frutos são aromáticos e comestíveis, muito usado no uso de sucos e refrescos
Importância Ecológica: 
As flores são melíferas e a arvore por ter crescimento rápido, deve ser utilizada em projetos de reflorestamentos visando fornecer alimento para fauna em geral na época de escassez de frutas.
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://sites.unicentro.br/wp/manejoflorestal/11782-2/
Referências Importância Ecológica: 
http://www.colecionandofrutas.org/spondiasvenulosa.htm

Moldenhawera papillanthera L.P.Queiroz, G.P.Lewis & R.Allkin

Aplicação Comercial: 
Sua madeira apresenta alto valor comercial, sendo empregada em madeira serrada e para construções civis.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
QUEIROZ, L. P. DE; LEWIS, G. P.; ALLKIN, R. A Revision of the Genus Moldenhawera Schrad. (Leguminosae-Caesalpinioideae). Kew Bull, v. 54, n. 4, p. 817-852, 1999.

Casearia sp.

Aplicação Medicinal: 
As folhas dessa espécie são de longa data amplamente utilizadas na medicina tradicional brasileira, principalmente para o tratamento de queimaduras, ferimentos, herpes e pequenas injúrias cutâneas. Suas folhas e casca são consideradas tônicas, depurativas, anti-reumáticas e anti-inflamatórias (TESKE & TRENTINI, 1997). Estudos clínicos já confirmaram algumas das propriedades preconizadas pela medicina popular (LORENZI & MATOS, 2002).
Aplicação Comercial: 
As flores dessa espécie têm perfume de mel, sendo importante fonte melífera, com produção de pólen (STEINBACH & LONGO, 1992; POTT & POTT, 1994; RAMALHO, 2004). Segundo Backes & Irgang (2004), é uma das poucas espécies arbóreas melíferas de inverno. Madeira de baixo valor comercial. Contudo, na Região Metropolitana de Curitiba, PR, é utilizável para cabos de ferramentas ou de utensílios domésticos (BAGGIO & CARPANEZZI, 1998).
Importância Ecológica: 
Essa espécie é recomendada para restauração de ambientes ripários (VILELA et al., 1993), onde suporta inundação e encharcamento; é usada, também, na revegetação natural de voçorocas (FARIAS et al., 1993).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas cultivadas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2002. 512 p.
TESKE, M.; TRENTINI, A. M. M. Herbarium: compêndio de fitoterapia. 3. ed. Curitiba: Ingra, 1997. 317p.
Referências Aplicação Comercial: 
STEINBACH, F.; LONGO, A. N. Lista preliminar das espécies da flora apícola nativa da Fazenda Faxinal. In: CONGRESSO NACIONAL SOBRE ESSÊNCIAS NATIVAS, 2., 1992, São Paulo. Anais. São Paulo: Instituto Florestal, 1992. p. 347-349. Publicado na Revista do Instituto Florestal, v. 4, parte 1, edição especial, 1992.
POTT, A.; POTT, V. J. Plantas do Pantanal. Corumbá: EMBRAPA - CPAP / Brasília: EMBRAPA - SPI, 1994. 320 p.
RAMALHO, M. Stingless bees and mass flowering trees in the canopy of Atlantic Forest: a tight relationship. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 37-47, 2004.
BACKES, P.; IRGANG, B. Mata Atlântica: as árvores e a paisagem. Porto Alegre: Paisagem do Sul, 2004. 393 p.
BAGGIO, A. J.; CARPANEZZI, A. A. Exploração seletiva do sub-bosque: uma alternativa para aumentar a rentabilidade dos bracatingais. Colombo: EMBRAPA-CNPF, 1998. 17 p. (EMBRAPA-CNPF. Circular Técnica, 28).
Referências Importância Ecológica: 
FARIAS, C. A.; RESENDE, M.; BARROS, N. F. de; SILVA, A. F. da. Dinâmica da revegetação natural de voçorocas na Região de Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto-MG. Revista Árvore, Viçosa, v. 17, n. 3, p. 314-326, 1993.
VILELA, E. de A.; OLIVEIRA FILHO, A. T. de.; GAVILANES, M. L.; CARVALHO, D. A. de. Espécies de matas ciliares com potencial para estudos de revegetação no alto Rio Grande, sul de Minas. Revista Árvore, Viçosa, v.17, n.2, p.117-128, 1993.

Astrocaryum aculeatissimum (Schott) Burret

Aplicação Comercial: 
O palmito é comestivel, sendo comercializado a beira da rodovia, e as folhas são usadas para cobertura.
Aplicação em Artesanato: 
Seus frutos são usados pelas crianças para se fazer piões.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://arvores.brasil.nom.br/new/palmeirabrejauva/index.htm
Referências Aplicação em Artesanato: 
FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 71.

Melanoxylon brauna Schott

Aplicação Medicinal: 
Furando-se profundamente o tronco deixa escorrer um líquido quase preto, usado para moléstias intestinais.
Aplicação Comercial: 
A sua madeira é muito utilizada em construções e as suas folhas utilizadas para forragens, com o gado comendo a rama em estado verde ou seco.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.cnip.org.br/bdpn/fotosdb/Barauna.pdf
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.cnip.org.br/bdpn/fotosdb/Barauna.pdf

Ocotea velutina (Nees) Rohwer

Aplicação Comercial: 
Sua madeira é bastante durável quando protegida da umidade, utilizada para construção civil e fabricação de móveis.
Importância Ecológica: 
Os frutos são suculentos, de coloração preta quando maduros e bastante atrativos a diversas espécies de pássaros, por isso a espécie é recomendadas para restauração.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008. v. 1.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008. v. 1.

Anacardium occidentale L.

Aplicação Comercial: 
Segundo COSTA et al., 2003, o Brasil é pioneiro e líder no aproveitamento de pedúnculo do caju, sendo o Estado do Ceará responsável por metade de toda a área de cajueiros nativos do Brasil – cerca de 364 mil hectares. A utilização do pedúnculo do caju é considerada como uma boa fonte de renda, além de apresentar várias opções tecnológicas de industrialização, principalmente quando aproveitado na elaboração de sucos, doces, refrigerantes, vinhos, polpas e outros produtos alimentícios e no consumo in natura, sendo bastante consumido nos mercados interno e externo
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
AGUIAR, L. P. et al. Carotenóides totais em pedúnculos de clones de caju anão precoce (Anacardium occidentale L. var. Nanum). In: XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 2000, Fortaleza, Ceará. Resumos.... Fortaleza: SBCTA, v. 2, n. 5, p. 55, 2000.
ASSUNÇÃO, R. B.; MERCADANTE, A. Z. Caju in natura (Anacardium occidentale L.) – carotenóides e vitamina C. In: XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 2000, Fortaleza, Ceará. Resumos.... Fortaleza: SBCTA, v. 2, n. 5, p. 101, 2000.
BORGES, M. F. et al. Avaliação do crescimento celular de leveduras em suco de caju. In: XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 2000, Fortaleza, Ceará. Resumos.... Fortaleza: SBCTA, v. 3, n. 9, p. 60, 2000.
COSTA, T. S. A.; LIMA, A.; LIMA, M. V. Determinação de tanino em pedúnculo de caju: método da vanilina versus método do butanol ácido. Química Nova, v. 26, n. 5, 2003.

Callitris intratropica L.

Aplicação Medicinal: 
tem propriedades antissépticas, sudoríferas, sedativas, diuréticas, inseticidas, adstringentes, calmante, entre outros. Esta planta possui uma substância chamada tanino, presente em seus frutos, que é especialmente indicado para acelerar a cura de feridas, ajudando a cicatrizá-las e a conter hemorragias. O cipreste também é indicado para o tratamento de problemas circulatórios, uma vez que é observada uma melhora de vasos sanguíneos danificados e diminui a retenção de fluidos corporais. Além disso, o óleo essencial do cipreste é altamente recomendado para os sintomas da menopausa.
Aplicação Comercial: 
Estas árvores são amplamente utilizadas em ornamentação e produção de madeira, como em marcenaria, carpintaria e na confecção de instrumentos musicais, devido a sua resistência ao apodrecimento e pragas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.infoescola.com/plantas/cipreste/
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.infoescola.com/plantas/cipreste/

Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera

Aplicação Medicinal: 
Possui aplicações na medicina popular, como expectorante e emoliente.
Aplicação Comercial: 
Madeira moderamente pesada, compacta, rija e muito resistente ao apodrecimento, mesmo quando usada externamente. Muito usada na produção de mourões, esteios, ferramentas e artefatos de uso doméstico. A espécie só não tem maior valor madeireiro em razão da tortuosidade de seu tronco.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.esalq.usp.br/trilhas/uteis/ut05.htm
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.esalq.usp.br/trilhas/uteis/ut05.htm

Trichilia lepidota subsp. schumanniana (Harms) T.D. Penn.

Aplicação Medicinal: 
As espécies do gênero Trichilia são distinguidas pela produção de diversos compostos oriundos da rota biogenética dos triterpenos, merecendo destaque os limonóides, os quais possuem uma gama enorme de atividades inseticidas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Pupo, M.T., et.al. J. Braz. Chem. Soc. 2002, 13, 382.

Jacaranda puberula Cham.

Aplicação Comercial: 
Sua madeira moderadamente pesada é empregada, entre outros fins, na construção civil, carpintaria e marcenaria.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Averrhoa carambola Linn.

Aplicação em Artesanato: 
Dependendo da variedade, pode ser adocicado ou ácido, e é consumido tanto in natura, como na forma de passa, chutney, sucos, geléias, compotas, doces, sorvetes, licores, picles e saladas. As folhas e os frutos são empregados na medicina caseira em várias regiões do país, sendo utilizados nos tratamentos de disenteria, escorbuto e febres (Crane, 1994; Lorenzi e Matos, 2002; Bastos, 2004).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação em Artesanato: 
Crane, J.H. (1994) The carambola. Fact Sheet HS-12. University of Florida: IFAS Extension. 6 p.
Lorenzi, H., Matos, F.J.A. (2002) Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas cultivadas. Nova Odessa: Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda. p. 362.
Bastos, D.C., Martins, A.B.G., Junior, E.J.S., Sarzi, I., Fatinansi, J.C. (2004) Influência do ácido indolbutírico no enraizamento de estacas apicais e basais de caramboleira (Averrhoa carambola L.) sob condições de nebulização intermitente. Revista Brasileira de Fruticultura, 26(2):284-286.

Connarus sp.

Aplicação Medicinal: 
Identificou-se que a decocção das folhas são utilizadas por via oral para o tratamento de diarreia (SRITHI et al., 2009).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
SRITHI, K.; BALSLEV, H.; WANGPAKAPATTANAWONG, P.; SRISANGA, P.; TRISONTHI, C. Medicinal plant knowledge and its erosion among the Mien (Yao) in northern Thailand. Journal of Ethnopharmacology, v. 123, n.2, p. 335-342, 2009.

Cassia ferruginea (Schrad.) Schrad. ex DC.

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (caixotaria, palitos de fósforo, caibros, caixilhos, rodapés, vigas, carpintaria e marcenaria), produtos não madeireiros (ornamental).
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Pilocarpus spicatus A. St.-Hil.

Aplicação Medicinal: 
Possui propriedades farmacológicas como potente estimulante de secreção e diurético (Corrêa, 1969). As folhas de Pilocarpus são usadas em infusões para o tratamento de febre, estomatite, bronquite e psoríase (Holmsted et al., 1979). O isolamento da pilocarpina, um alcaloide imidazólico, em 1875 e o uso na oftalmologia para glaucoma mostram a importância desta planta da flora brasileira (Pinheiro, 1997).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
CORRÊA, M.P. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1969, v.4, 374p.
HOLMSTED, B. et al. Jaborandi: An interdisciplinary appraisal. Journal of Ethnopharmacology, v.1, p.3- 21, 1979.
PINHEIRO, C.U.B. Jaborandi (Pilocarpus sp., Rutaceae): a wild species and its rapid transformation into a crop. Economic Botany, v.51, n.1, p.49-58, 1997

Cordia sp.

Aplicação Medicinal: 
Algumas espécies desta família possuem propriedades medicinais. Cordia leucocephala é indicada para impotência sexual. Cordia verbenacea (erva-baleeira) é utilizada como antiinflamatório e analgésico devido ao princípio ativo artemetina, sendo indicada para a artrite, reumatismo e problemas de coluna, quando administrada na forma de chá.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.floresnaweb.com/dicionario.php?id=88

Tapirira guianensis Aubl.

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (brinquedos, caixotaria, embalagens, solados de sapato, construção civil, carvão, lenha, chapas e compensados), produtos não madeireiros (apícola, recurso para fauna,medicinal, ornamental, substâncias tanantes)
Importância Ecológica: 
A árvore pode ser empregada com sucesso nos reflorestamentos heterogêneos de áreas degradadas e de matas ciliares visando à produção de frutos que são altamente procurados pela fauna em geral (LORENZI, 2002).
Referências Aplicação Comercial: 
MATOS, E.; QUEIROZ, L. P. de. Árvores para cidades. Salvador: Ministério Público do Estado da Bahia: Solisluna, 2009. 340 p.
SILVA JÚNIOR, M. C. da; PEREIRA, B. A. da S. 100 Árvores do Cerrado – Matas de Galeria: guia de campo. Brasília: Ed. Rede de Sementes do Cerrado, 2009. 288 p
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil, v.1. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. 384p.

Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum.

Aplicação Comercial: 
O cupuaçu, fruta nativa da Amazônia, se destaca como a mais comercialmente explorada na região, tendo grandes possibilidades de participação na lista das frutas tropicais de excelente valor comercial. A polpa, pelas características de acidez, teor de pectina, aroma ativo e sabor muito agradável, se constitui em importante matéria-prima para a indústria de processamento, com usos como suco, sorvete, doce, geléia, néctar, iogurte, biscoito e outras iguarias. Das amêndoas pode-se obter um produto semelhante ao chocolate, denominado cupulate por Nazaré et al. 1990.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
NAZARÉ, RFR de; BARBOSA, W. C.; VIÉGAS, R. M. F. Processamento das sementes de cupuaçu para obtenção de cupulate. Belém (PA): EMBRAPACPATU, 1990.

Elaeis guineensis Jacq.

Aplicação Medicinal: 
Algumas substâncias componentes do óleo têm propriedades antioxidantes, podendo representar papel protetor para células humanas, prevenir doenças cardíacas e câncer. Ademais dietas com óleo de dendê promovem a elevação do índice de colesterol benéfico no sangue em detrimento do colesterol maléfico (LDL).
Aplicação Comercial: 
O fruto do dendê produz dois tipos de óleo: o azeite de dendê ou de palma, extraído do mesocarpo (parte externa do fruto); e o óleo de amêndoa chamado óleo de palmiste (palm kernel oil), extraído da semente. De acordo com Pandolfo (apud Cardoso, 2010), pode-se extrair até 22% de óleo da polpa e até 3,5% de óleo da amêndoa sobre o peso do cacho. Com ampla utilização, o azeite de dendê apresenta-se como matéria-prima para uso alimentício, medicinal, oleoquímico e industrial. A cultura do dendê se destaca na agricultura mundial por possuir elevada produção de óleo por unidade de área, alcançando uma produtividade média de 4 a 5 toneladas de óleo por hectare/ano (MOURA, 2008). No Brasil, as maiores parcelas de cultivo estão situadas na região amazônica – mais de 60.000 hectares, sendo o Estado do Pará o maior produtor brasileiro, tanto do azeite de palma, quanto do óleo de palmiste, responsável por 80% da produção nacional (CARVALHO; BALDANI; REIS, 2001). O dendê está entre as espécies com maior potencial para produção de biodiesel, considerando a alta produtividade de óleo e densidade energética. Além de ser uma fonte de energia alternativa renovável e uma opção ao diesel de petróleo, o óleo de palma apresenta diversas vantagens de potencialidade social,econômica e ecológica na matriz energética brasileira (MATOS, 2009).
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.museunacional.ufrj.br/hortobotanico/paginas/palmeiras/elaeisguineensis.htm
Referências Aplicação Comercial: 
CARDOSO, Joseane de Nazaré Oliveira. Conversão in vitro de Embriões Zigóticos de Híbridos de Dendezeiro (Elaeis guineensis x E.oleifera) em Plântulas. Belém, PA: Universidade Federal Rural da Amazônia, 2010.
MOURA, José Inácio Lacerda. Polinização do Dendezeiro por Elaeidobius subvittatus Faust E Elaeidobius kamerunicus Faust (COLEOPTERA, CURCULIONIDAE) no Sul do Estado da Bahia. Jaboticabal, SP: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2008.
CARVALHO, A. R. V. de; BALDANI, V. L. D.; REIS, V. M. O Dendê (Elaeis guineensis Jacq.). Seropédica, RJ: Embrapa Agrobiologia, 2001. Documentos, 138. ISSN 1517-8498.
MATOS, P. N. Fauna do Solo, Fungos Micorrízicos Arbusculares e Bactérias Diazotróficas em Áreas de Mineração de Bauxita no Noroeste do Pará Revegetadas com Dendê. Seropédica, RJ: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2009.

Cecropia glaziovi Snethl.

Aplicação Medicinal: 
Na medicina popular as plantas do gênero Cecropia são utilizadas para as seguintes indicações terapêuticas: diurética, tônica, anti-hemorrágica, adstringente, emenagoga, antidisenterica, anti-asmática, anti-tussigena, anti-gonorreica, vermifugo, anti-leucorreia, combate a amenorréia, dismenorreia, coqueluche, afecção respiratória, cardio-pulmonar, cardio-renal, taquicardia, bronquite, anuria, tuberculose, homoptise rebelde, curativos das feridas, dispneias (Carvalho, 1994; Pio Corrêa, 1969), sendo praticamente utilizadas todas as partes do vegetal no tratamento fitoterápico, casca, raízes, folhas, brotos e flores (Hashimoto, 2002). Do ponto de vista farmacológico, as propriedades hipotensoras de extratos obtidos a partir das folhas de Cecropia glaziovii já foram comprovadas (Rocha et al., 2002). No Programa de Pesquisas de Plantas Medicinais, desenvolvido pela CEME, existem cinco medicamentos em condições de produção industrial, dentre os quais aquele produzido a partir de Cecropia glaziovii (Ferreira, 2002). Além disso, C. glaziovii está incluída na lista de espécies com alta prioridade para pesquisa, resultante da 1ª Reunião Técnica sobre Estratégias para Conservação e Manejo de Plantas Medicinais e Aromáticas (Silva et. al., 2002 ).
Aplicação Comercial: 
A madeira de Cecropia spp. é muito leve, empregada para confecção de flutuadores, jangadas, salto de calçados, brinquedos, lápis, palito de fósforo, aeromodelismo, forros, pólvora e pasta celulósica (Pio Corrêa, 1969). As folhas são ásperas que se empregam para polir madeira, e a casca é dotada de fibras muito resistentes utilizada para a confecção de cordas rústicas (Pio Corrêa, 1969).
Importância Ecológica: 
Seu grande sucesso como pioneira é em parte garantido pela associação mutualística que esta planta possui com formigas do gênero Azteca, com a planta fornecendo-lhes abrigo no interior de seu tronco oco e também alimento, através dos corpúsculos Müllerianos, na base dos pecíolos, que são ricos em glicogênio, lipídios e proteínas, estes suprem quase completamente as necessidades alimentares da colônia. E as formigas, defendem ferozmente a planta contra predadores herbívoros. Seus frutos, abundantes durante boa parte do ano, são um alimento muito apreciado pela fauna em geral, com muitas espécies de aves (periquitos, maitacas, pombas, pequeas aves frugívoras e frugívoras ocasionais) assim como mamíferos, em especial morcegos que se alimentam deles.
Referências Aplicação Medicinal: 
CARVALHO, Paulo Ernani R. Espécies Florestais Brasileiras. Recomendações Silviculturais, Potencialidades e Uso da Madeira. EMBRAPA-CNPF. Brasília. DF. 1994.640 p.
PIO CORRÊA, M. Dicinário das Plantas Úteis do Brasil. IBDF. Ministério da Agricultura. RJ. Vol IV. 1969. 765p.
HASHIMOTO, G. Plantas Brasileiras. Disponível em http://www.brazilianplants.com/br/embauba.html. Acessado em 10/09/2002.
ROCHA, F.F. et al. Evaluation of the anxiolytic-like effects of Cecropia glazioui Sneth in mice. Pharmacology, Biochemistry and Behavior. Vol. 71. 2002. p 183-190.
FERREIRA, Sérgio Henrique. Medicamentos a partir de plantas medicinais no Brasil. Disponível em http://www.abc.org.br/~sferreira
SILVA, R.F. et al. Estratégias para Conservação e Manejo de Recursos Genéticos de Plantas Medicinais e Aromáticáticas. Resultados da 1ª Reunião Técnica. IBAMA. Brasília DF.
Referências Importância Ecológica: 
https://sites.google.com/site/biodiversidadecatarinense/plantae/magnoliophyta/urticaceae/cecropia-glaziovii-embauba

Cecropia hololeuca Miq.

Aplicação Medicinal: 
É planta importante no tratamento das leucorréias, nas diarreias e na menstruarão copiosa, o suco é aplicado simples ou misturado com água, as colheres das de sopa de hora em hora. prepara-se pela fervura, com água e açúcar, um xarope cujo emprego é considerado pelo povo como de muitas vantagens na tísica, nas bronquites crônicas, na asma e na coqueluche. O cozimento de folhas frescas é aplicado em banhos para curar úlceras gangrenosas e certas afecções da pele. Os frutos frescos, banana de preguiça, servem para a confecção de xarope, que é considerado muito eficaz contra a asma e a coqueluche. O carvão da madeira é considerado pelo povo um ótimo dentifrício e de muita utilidade para o curativo das feridas.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://plmedbrasil.blogspot.com.br/2014/09/cecropia-hololeuca-miq.html

Pourouma guianensis Aubl

Aplicação Comercial: 
A madeira é empregada para produção de polpa celulósica, confecção de brinquedos, palitos, caixas e pequenas embalagens e carvão (MELO, 1979; SOUZA, 2009). Suas folhas servem de alimento ao bicho-preguiça. Seus frutos são comestíveis e muito apreciados pela fauna. A árvore possui qualidades ornamentais que a recomendam para o uso paisagístico.
Referências Aplicação Comercial: 
MELO, C. F. M. de. Potencial papeleiro do maciço florestal situado entre os rios km 50 e 217 da rodovia Santarém-Cuiabá. 1979. 184 p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.
SOUZA, P. P. de. Moraceae Gaudich. de Viçosa, Minas Gerais, Brasil: florística e anatomia foliar de Ficus mexiae Standl. 2009. 157 p. Dissertação (Mestrado em Botânica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG.

Cordia trichoclada DC.

Aplicação Comercial: 
Utilizada para fins nobres como a fabricação de móveis finos e revestimentos de interiores. Produtos madeireiros (construção civil, ripas, tabuados, construção naval, carpintaria e marcenaria, móveis, tanoaria), produtos não madeireiros (apícola, ecológico, ornamental).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
CARVALHO, P. E. R. Espécies florestais brasileiras: recomendações silviculturais, potencialidades e uso da madeira. Colombo: EMBRAPA – CNPF; Brasília: EMBRAPA – SPI, 1994. 640 p.
BACKES, P.; IRGANG, B. Mata Atlântica: as árvores e a paisagem. Porto Alegre: Paisagem do Sul, 2004. 396p.

Eriotheca candolleana (K. Schum.) A. Robyns

Aplicação Medicinal: 
Produtos madeireiros (brinquedos, celulose e papel, forro e teto, portões e portas, painéis), produtos não madeireiros (cordas, ecológico, ornamental)
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.
SILVA JÚNIOR, M. C. da; PEREIRA, B. A. da S. 100 Árvores do Cerrado – Matas de Galeria: guia de campo. Brasília: Ed. Rede de Sementes do Cerrado, 2009. 288 p

Machaerium scleroxylon L.

Aplicação Comercial: 
Pode ser utilizada em marchetaria, peças torneadas, molduras e objetos de adorno, pois apresenta coloração forte e atrativa, não apresenta zonas de crescimento e os poros geralmente são pequenos e obstruídos por óleos resinas, tornando a madeira compacta, porém fácil de ser trabalhada, permitindo bom acabamento. Para o mobiliário de alta qualidade, a obtenção de lâminas faqueadas são bastante decorativas (RIZZINI, 1977; IPT, 1989; JANKOWSKY et al., 1990). Para Bernardi (1984) esta madeira possui grande utilização na construção civil para lambris e painéis, pois apresenta densidade aparente (12%) entre 0,85 e 0,95 g/cm³ e elevada resistência mecânica (ROQUE et al., 2007). Para moirões e outras finalidades em contato com o solo é bastante valorizada, pois apresenta alta resistência natural e os vasos são obstruídos por tilos e óleo resinas (IPT, 1989), o que aumenta a resistência natural aos organismos xilófagos.
Referências Aplicação Comercial: 
RIZZINI, C. T. Árvores e madeiras do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE/SUPREN, 1977. 86p.
JANKOWSKY, I.P.; CHIMELO, J.P.; CAVALCANTE, A.A.; GALINA, I.C.M.; NAGAMURA, J. C.S. Madeiras Brasileiras. Caxias do Sul: Spectrum, 1990, v.1, 172p.
ROQUE, R.M.; CORTÉS, M.G.; MORENO, J.R. Clave de identificación macroscópica para 22 especies maderables de Bolivia. Revista Forestal Venezolana, Mérida, v.51, n.2, p.179-193, 2007.
IPT - INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Fichas de Características das Madeiras Brasileiras. 2ªed. São Paulo: IPT, 1989. 418p. (publicação IPT Nº 1791).

Trichilia elegans A. Juss. subsp. richardiana (A. Juss.) Penn.

Aplicação Comercial: 
Utilizada para marcenaria e carpintaria por apresentar madeira resistente e durável, sendo sua casca utilizada como corante em processos de tingimento (Pott & Pott, 1994).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
Pott, A. & V. J. Pott. 1994. Plantas do Pantanal. Embrapa-SPI, Embrapa-CPAP, Brasília, DF, 320 p

Cedrela odorata L.

Aplicação Medicinal: 
Propriedades medicinais de renome incluem: casca da raiz e do tronco são usados para reduzir a febre e dor, o tronco é colhido para preparar uma decocção para o aborto; acredita-se que as sementes têm propriedades de vermífugo.
Aplicação Comercial: 
Contraplacados, marcenaria, compensados e laminados decorativos, esquadrias, obras inter-nas, carpintaria, caixas de charutos, tábuas, embarcações leves, embalagens decorativas, molduras para quadros, modelos de fundição, obras de entalhe, artigos de escritório, instru-mentos musicais, construção civil, como venezianas, rodapés, guarnições, cordões, forros, lambris; em construção naval, como acabamentos internos decorativos.
Importância Ecológica: 
As flores são visitadas por abelhas e fornecem uma fonte de néctar para a produção de mel.
Referências Aplicação Medicinal: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/cedrela-odorata
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.ecoecompanhia.com/conhecendoamadeira/cedro

Celtis sp.

Aplicação Comercial: 
Os frutos são comestíveis, possuindo polpa carnosa e adocicada, podem ser consumidos in natura, ou transformados em sucos, geléias, doces, licores, geléias, compotas e outros produtos. sendo também muito procurados pela avifauna. Os índios Guarani da Argentina costumavam preparar infusões frias das folhas desta espécie para consumirem como bebida refrigerante. Com esta espécie ocorre preferencialmente em áreas com solo calcário ou areno-pedregoso, sendo considerada como boa indicadora da presença de calcário no solo.
Aplicação em Artesanato: 
A madeira que fornece é de excelente qualidade para escultura e outras obras que requerem elasticidade. Fornece também um ótimo carvão para pólvora.
Referências Aplicação Comercial: 
https://sites.google.com/site/florasbs/cannabaceae/esporao-de-galo
Referências Aplicação em Artesanato: 
https://sites.google.com/site/florasbs/cannabaceae/esporao-de-galo

Piptadenia paniculata Benth.

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (cabo de ferramentas, esteios, mourões, tabuados, vigas, lenha, carpintaria e marcenaria), produtos não madeireiros (apícola) (Carvalho, 2003).
Referências Aplicação Comercial: 
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. 1. ed. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2003. v. 1, 1039 p.

Alchornea sidifolia

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (caixotaria, construção civil, forro e teto, tabuados).
Referências Aplicação Comercial: 
LEONE, F. P., Estudo Químico e Avaliação da Atividade Biológica de Alchornea sidifolia Müll. Arg. 2005. 68 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente. Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente. São Paulo. 2005
SECCO, R. S., GIULIETTI, A. M., Sinopse das espécies de Alchornea (Euphorbiaceae, Acalyphoideae) na Argentina. Darwiniana, v. 42, n.1-4, p. 315-331, 2004.

Guettarda viburnioides L.

Aplicação em Artesanato: 
A polpa é branca (lembra sabor de leite de coco) e envolve uma semente apenas. São ótimos para o consumo in-natura. Também podem ser despolpados e utilizados na forma de sucos, geléias e sorvetes.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação em Artesanato: 
http://www.colecionandofrutas.org/guettardaviburnioides.htm

Pouteria aff. bapeba T.D.Penn.

Importância Ecológica: 
Importante para reflorestamentos e regeneração, pois possui frutos que são atrativos para fauna.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
http://www.arvores.brasil.nom.br/new/bapeba/index.htm

Protium heptaphyllum (Aubl.) Marchand

Aplicação Medicinal: 
A planta possui várias indicações terapêuticas populares: dor de cabeça, dor de dente, enfermidades venéreas, esquitossomose, sonífera, antidiarréico, contra úlcera gangrenosa, inflamações em geral, enteralgia, afecções dos olhos, hérnia, cefaléia (Revilla, 2002a). A casca pode ser utilizada como anti-tumoral, cicatrizante, em feridas, fraturas (Susunaga, 1996),para bronquite, tosse, coqueluche, inflamações, dor de cabeça, antisséptico local, como estimulante, (Maia et al., 2001) e para tratar doenças venéreas (Revilla, 2002b). A casca é hemostática(ajuda a deter hemorragia), cicatrizante, anti-inflamatória; útil no tratamento de úlceras gangrenosas (Lorenzi & Matos, 2002). Da casca do caule é preparado um xarope para o tratamento de tosses, bronquites e coqueluches (Guarim Neto, 1987). A casca é usada em banhos para acalmar a dor de cabeça (Correa & Bernal, 1990). As folhas são muito reputadas contra as úlceras gangrenosas e as inflamações em geral, e são também hemostáticas (Lorenzi & Matos, 2002), cicatrizantes (Susunaga, 1996).
Aplicação Comercial: 
Apresenta qualidades ornamentais, é utilizada na fabricação de diversos produtos, a resina extraída tem alto valor na medicina, e seus frutos são bem apreciados como alimento por alguns índios da América Central e norte da América do Sul. As folhas da Amescla são fortemente aromáticas (Silva et al., 1977). Em algumas cidades de sua região de ocorrência é comum o uso da resina em substituição ao incenso, em atos religiosos da igreja católica (Lorenzi & Matos, 2002). A resina é bastante utilizada para a fabricação de cosméticos (Bandeira et al., 2003), de produtos de higiene e de perfumaria (Revilla, 2001), como por exemplo em fragrâncias para perfumes, sabonetes, cremes, xampus e condicionadores, óleos aromáticos, aromas ambientais, etc.
Importância Ecológica: 
A espécie pode ser utilizada para o repovoamento vegetal em áreas degradadas de preservação permanente, principalmente ao longo de rios e córregos (Lorenzi, 1992). Seu uso é recomendado também em praças, jardins, parques e até mesmo na arborização de calçadas.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
REVILLA, J. Plantas úteis da Bacia Amazônica. Manaus: INPA/ SEBRAE, 2002a. Vol I.
REVILLA, J. Apontamentos para a cosmética amazônica. Manaus: SEBRAE-AM / INPA, 2002b. 532p.
SUSUNAGA, G.S. Estudo químico e biológico da resina produzida pela espécie Protium heptaphyllum March. (Burseraceaes). Dissertação (Mestrado em Química) – Universidade do Amazonas – Química de produtos naturais. Manaus: Universidade do Amazonas, 1996. 163p.
MAIA, J.G.S.; ZOGHBI, M.G.B.; ANDRADE, E.H.A. Plantas aromáticas na Amazônia e seus óleos essenciais. Belém: MPEG, 2001.
LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Plantarum, 2002. 512p.
CORREA, Q.J.E.; BERNAL, M.H.Y. (Ed.). Espécies vegetales promissórias de los paises del convenio Andrés Bello. Bogotá: Guadalupe, 1989. Tomo I. Letra A. (PREVECAB. Série Ciência e Tecnologia, 11).
Referências Aplicação Comercial: 
ZOEGHBI, M.G.B.; ANDRADE, E.H.A. de; SANTOS, ªS.; SILVA, M.H.L. da; MAIA, J.G.S. Constituintes voláteis de espécies de Lauraceae. In: LISBOA, P.L.B. (Organiz.) Caxiuanã. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1977. p. 297-304.
LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Plantarum, 2002. 512p.
BANDEIRA, P.N.; LEMOS, T.L.G. de; PESSOA, O.D.L.; BRAZ-FILHO, R. Estudo dos constituintes fixos e voláteis da resina de Protium heptaphyllum. Sociedade Brasileira de Química.
REVILLA, J. Plantas da Amazônia: oportunidades econômicas e sustentáveis. Manaus: SEBRAE/AM; INPA, 2001. 405p. il.

Pseudima frutescens (Aubl.) Radlk.

Aplicação Medicinal: 
Utilizadas na medicina como diuréticos, estimulantes, expectorantes, sedativos, vermífugos e contra estomatites e dermatites em muitas partes do mundo.
Importância Ecológica: 
Pode ser empregada no paisagismo, principalmente na arborização urbana, além de ser uma espécie de grande utilidade em plantios mistos destinados à recuperação de áreas degradadas, pois, além de serem adaptadas à insolação direta, os seus frutos são utilizados na alimentação de pássaros (Lorenzi, 2000).
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v.1, 3.ed. Nova Odessa: Plantarum, 2000.

Morus alba L.

Aplicação Medicinal: 
Na medicina tradicional chinesa, suas folhas, frutos e caules são usados no tratamento do Diabetes Mellitus e do colesterol, além de como sedativo, expectorante, analgésico, diurético e antiepilético (ZENI;DALL`MOLIN, 2010). As folhas da amoreira são ricas em flavonóides amplamente utilizados na indústria farmacêutica (WANG et al., 2008).
Aplicação Comercial: 
Sua exploração é destinada à nutrição das lagartas do bicho-da-seda (Bombyx mori L.), que se alimentam exclusivamente de suas folhas (OKAMOTO;RODELLA, 2006). Em função de suas características produtivas e da composição bromatológica, a amoreira branca tem sido mundialmente avaliada como alimento volumoso para os ruminantes (MIRANDA et al.,2002),
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
ZENI, A. L. B.; DALL’MOLIN, M. Hypotriglyceridemic effect of Morus alba L., Moraceae, leaves in hyperlipidemic rats. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 20, n. 1, p. 130-133, 2010.
WANG, J.; WU, F. A.; ZHAO, H.; LIU, L.; WU, Q. S. Isolation of flavonoids from mulberry (Morus alba L.) leaves with macroporous resins. African Journal of Biotechnology, v. 7, n. 13, p. 2147-2155, 2008.
Referências Aplicação Comercial: 
OKAMOTO, F.; RODELLA, R. A. Características morfoanatômicas e bromatológicas de folhas de amoreira em relação às preferências do bicho-da-seda. Pesquis
MIRANDA, J. E.; BONACIN, G. A.; TAKAHASHI, R. Produção e qualidade de folhas de amoreira em função da época do ano e de colheita. Scientia Agricola, v. 59, n. 3, p. 499-504, 2002.

Senna multijuga var. verrucosa (Vogel) H.S. Irwin & R.C. Barneby

Aplicação Comercial: 
Madeira serrada e roliça: a madeira do pau-cigarra é usada localmente em construção civil, como esquadrias, estacas, forros e tabuados; é adequada para fósforos, móveis populares e mourões de baixa durabilidade. Energia: produz lenha e carvão de qualidade razoável. Celulose e papel: espécie inadequada para este uso. Matéria tintorial: a casca produz corante, muito usado em tinturaria. Resina: extraída após ferimento do tronco.
Importância Ecológica: 
Reflorestamento para recuperação ambiental: o pau-cigarra é muito procurado por tatus, que fazem buracos na base do tronco, procurando ninfas de cigarras que ficam escondidas no solo para seu alimento. Em Minas Gerais, as folhas, as flores e os frutos são fontes de alimento para o muriqui ou Brachyteles arachnoides (Mendonça Filho, 1996). É recomendado para reabilitação de áreas de mineração de bauxita em Minas Gerais (Dias, 1982), podendo ser usado em solo alterado pela exploração do xisto (Carvalho, 1988) e para recuperação de solos degradados, na Serra do Mar. Essa espécie apresenta boa deposição de folhedo, dificultando o aparecimento de gramíneas invasoras.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CNPF-2009-09/41447/1/circ-tec92.pdf <acessado em 17 de julho de 2015>
Referências Importância Ecológica: 
MENDONÇA FILHO, C.V. Braúna, angico, jacarandá e outras leguminosas de Mata Atlântica: Estação Biológica de Caratinga, Minas Gerais. Belo Horizonte: Fundação Botânica / Margaret Mee / Fundação Biodiversitas / AP.EBC / IEF / FZB-BH / SB-MG, 1996.100p.
DIAS, A.C. Reabilitação de áreas mineradas de bauxita. In: CONGRESSO NACIONAL SOBRE ESSÊNCIAS NATIVAS, 1982, Campos do Jordão. Anais... São Paulo: Instituto Florestal, 1982. p.1865-1873. Publicado na Silvicultura em São Paulo, v.16 A, parte 3, 1982.
CARVALHO, P.E.R. Louro-pardo. Boletim de Pesquisa Florestal, Curitiba, n.17, p.63-66, 1988

Senegalia polyphylla (DC.) Britton & Rose

Aplicação Comercial: 
Produtos madeireiros (peças torneadas, celulose e papel, carvão, lenha, carpintaria e marcenaria), produtos não madeireiros (alimentação animal (forragem), apícola, medicinal, ornamental, produto bioquímico, substâncias tanantes)
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2008. v. 3, 593 p.

Parapiptadenia pterosperma (Benth.) Brenan

Aplicação Comercial: 
Madeira serrada e roliça: a madeira do angico-gurucaia, por ser de durabilidade natural alta e resistência mecânica e retratibilidade médias, é indicada para construção rural e civil, como vigas, caibros, ripas, marcos de portas, janelas, tacos e tábuas para assoalhos e caixilharia; é indicada também para carpintaria em geral, carroçarias, parquetes, vigamentos de pontes, bolas de boliche; dormentes, mourões, estacas, esteios, chapas compensadas; e ainda postes e peças torneadas. Energia: lenha e carvão, considerados de muito boa qualidade. A madeira desta espécie é muito difícil de rachar com machado. Poder calorífico da madeira de 5.324 Kcal/Kg (Silva et al., 1983); lignina com cinzas de 32,24% (Wasjutin, 1958).
Importância Ecológica: 
Apresenta regeneração natural abundante em clareiras abertas na floresta e sob povoamentosimplantados. Não raras vezes se torna uma verdadeira praga nas roças, sobretudo em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, onde crescem milhares e milhares de pequenas plantas desta árvore (Klein, 1965).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
SILVA, L.B.X. da; REICHMANN NETO, F.; TOMASELLI, I. Estudo comparativo da produção de biomassa para energia entre 23 espécies florestais. In: CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 4., 1982, Belo Horizonte. Anais. São Paulo: Sociedade Brasileira de Silvicultura, 1982. p.872-878. Publicado na Silvicultura, v.8, n.28, 1983.
WASJUTIN, K. Dendrologia e chave prática para a identificação das principais árvores latifoliadas indígenas na Fazenda Monte Alegre, PRoTelemaco Borba: Klabin do Paraná, 1958. l05p. Mimeografado.
Referências Importância Ecológica: 
KLEIN, R.M. Sugestões e dados ecológicos de algumas árvores nativas próprias a serem empregadas no reflorestamento norte e oeste paranaense. In: SIMPÓSIO DE REFLORESTAMENTO DA REGIÃO DA ARAUCÁRIA, 1., 1963, Curitiba. Anais. Curitiba: FIEP, 1965. p.157-174.

Guazuma crinita Mart.

Aplicação Medicinal: 
Utilizada pela população como medicamento natural em praticamente todos os locais onde ocorre. As partes geralmente empregadas são cascas e folhas, porém, há relatos de que os frutos também são aproveitados (Burkill, 1935). O chá das cascas é utilizado no Brasil como sudorífero, sendo também empregado em casos de febre, tosse, bronquite, asma, pneumonia e problemas de fígado (Cruz, 1995). Diversos autores demonstraram algumas atividades de extratos de mutamba, entre elas destacam-se: atividade anti-hiperglicemiante (Alarcon 1998), antibacteriana e antifúngica (Caceres, 1987), citotóxica (Nascimento, 1990) e anti-secretora.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Burkill, I.H. (1935) “A dictionary of the economic products of the Malay Peninsula”, University Press Oxford, London, Vol. 1.
Cruz, G.L. (1995) “Dicionário das Plantas Úteis do Brasil”. Rio de Janeiro.
Alarcon, A.F.J., R.R Roman, G.S. Perez, C.A. Aguilar, W.C.C. Contreras & S.J.L. Flores (1998) J. Ethnopharmacol. 61: 101-10.
Caceres, A., L.M. Girón, S.R. Alvarado & M.F. Torres (1987) J. Ethnopharmacol. 20: 223-37.
Nascimento, S.C., A.A. Chiappeta & R.M.O.C. Lima (1990) Fitoterapia 61: 353-5

Baccharis dracunculifolia

Aplicação Medicinal: 
A forma de infusão de suas folhas é empregada para problemas hepáticos, disfunções estomacais e como anti-inflamatório. Estudos de literatura relatam o uso medicinal e religioso do “alecrim-do-campo” comercializado em mercados e feiras livres no Rio de Janeiro (Azevedo & Silva (2006), assim como a utilização das folhas para feridas (Fenner, et al. 2006) e o uso dos ramos, em decocto, como antifebril (Rodrigues & Carvalho, 2001).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
AZEVEDO, S.K.S. DE & SILVA, I.M. 2006. Plantas medicinais e de uso religioso comercializadas em mercados e feiras livres no Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Acta bot. bras. 20(1): 185-194.
FENNER, R. et al. 2006. Plantas utilizadas na medicina popular brasileira com potencial atividade antifúngica. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 42:3. In. FREISE, F.W. 1933. Plantas medicinaes brasileiras. Boletim de Agricultura. 34. 252-494.
RODRIGUES, V.E.G. & CARVALHO, D.A. DE. 2001. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais no domínio do cerrado na região do alto Rio Grande –Minas Gerais. Ciênc. Agrotec., 25:1.102-123.

Himatanthus bracteatus (A. DC.) Woodson

Aplicação Medicinal: 
Cascas e látex podem ser usadas para tratar tumores, inflamações e úlceras (Silva et al., 1998; Amaral et al., 2007). Enquanto folhas são utilizadas para o tratamento de hipertensão (Coelho e Azevedo, 2000).
Referências Aplicação Medicinal: 
COELHO, M. F. B.; AZEVEDO, R. A. B. de. Germinação de sementes de tiborna (Himatanthus obovatus M. Arg), espécie de uso medicinal em Mato Grosso. In: SIMPÓSIO DE PLANTAS MEDICINAIS DO BRASIL, 16, 2000, Recife. Anais... Recife: 2000b, p.73.
SILVA, J. R. D. A. et al. Quantitative determination by HPLC of iridoids in the bark and latex of Himatanthus sucuuba. Acta amazonica, v. 37, n. 1, p. 119-122, 2007.

Persea americana Miller

Aplicação Medicinal: 
Segundo DUPAIGNE (1970), a fração insaponificável do óleo de abacate possui a propriedade de curar certas afecções benignas ou graves, que resistem a vários tratamentos, tem a propriedade de restabelecer o tônus geral de indivíduos de idade avançada, funcionando portanto como um medicamento antifadiga.
Aplicação Comercial: 
O óleo extraído da polpa do abacate é bastante apreciado pelos cosmetólogos e farmacêuticos, devido ao fato dele reduzir a tensão superficial dos líquidos e de formar emulsões muito finas, além de ter enorme poder de penetração, que pode ser comparado à lanolina, não sendo irritante e possuindo altas quantidades de vitaminas lipossolúveis, fitoesterol e lecitina. Ademais, seu odor é suave, e rancifica muito pouco (HAENDLER, 1965;PAQUOT & TASSEL, 1966; PANERAI, 1968 e HAENDLER, 1970).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
DUPAIGNE, P., 1970. Une nouvelle specialite pharmaceutique: I'insaponifiable de l'huile d'avocat. Fruits, I.F.A.C., France, 25(12):915-916.
Referências Aplicação Comercial: 
HAENDLER, L., 1965. L'huile d'avocat et les produits dérivés du fruit. Fruits. I.F.A.C., France, 20(11):625-633.
PAQUOT, C. & TASSEL, H.M., 1966. Sur l'insaponifiable de l'huile d'avocat (Persea americana). Oleagineaux, 21(7):453-454.
PANERAI, L., 1968. La coltura dll'avocado nel bacino dei mediterraneo. Agric. Subtrop. e Tropic. Inst. Agron. Per L'Oltremare, Firenze, Itália, 299-325.

Ecclinusa ramiflora Mart.

Aplicação Comercial: 
Os frutos têm polpa meio farinácea e é úmida, tendo gosto de doce de leite com coco, sendo muito saborosos para consumo in-natura. A polpa tem grande potencial para produzir ótimos suco com leite, doces e sorvetes. As flores são produtoras de néctar e pólen para abelhas silvestres. Essa espécie é uma outra jóia da mata atlântica que precisa ser preservada e melhorada para cultivos intensivos.
Importância Ecológica: 
Espécie pioneira que pode ser utilizada para recuperação de áreas degradadas e atração de pássaros e mamíferos.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.colecionandofrutas.org/ecclinusaramiflora.htm <acessado em 17 de julho de 2015>
Referências Importância Ecológica: 
http://www.refloresta-bahia.org/br/amargosa/ecclinusa-ramiflora <acessado em 17 de julho de 2015>

Acacia mangium L.

Aplicação Comercial: 
Sua madeira presta-se aos mais variados usos nas indústrias de base florestal, tais como biomassa para energia, móveis, tábuas, moirões, portas, caixotarias, carvão, MDF, madeiracimento, aglomerados, laminados, adornos, lenha, tábua de fibra de madeira e cimento (WWCB), OSB, celulose e papel, construção de casas e desdobramento em serraria. Da casca da árvore pode-se explorar o tanino para indústrias de couro, fabricação de colas e adesivos, branqueamento de açúcar e purificação de água (floculante), cujo tanino poderá ser comercializado junto aos curtumes, empresas fabricantes de colas; usinas açucareiras e empresas de tratamento de água e esgoto, resultando em rendas adicionais e benefícios ambientais. Suas folhas possuem 41% de proteína são muito apreciadas por bovinos, ovinos e caprinos, constituindo excelente fonte forrageira, razão porque são utilizadas na produção de forragem para alimentação dos animais no período seco do ano.
Importância Ecológica: 
O plantio de Acacia mangium atende a reposição florestal exigida por lei, protege as terras contra a erosão e garante a manutenção das nascentes e fontes de água, além de constituir um patrimônio de fácil e rápida liquidez.
Referências Aplicação Comercial: 
http://www.sementescaicara.com/ImagensDiversas/file/AC%C3%81CIA%20MANGIUM%20correto.pdf <acessado em 17 de julho de 2015>
Referências Importância Ecológica: 
http://www.sementescaicara.com/ImagensDiversas/file/AC%C3%81CIA%20MANGIUM%20correto.pdf <acessado em 17 de julho de 2015>

Euterpe oleracea Mart.

Aplicação Comercial: 
Na Amazônia brasileira o fruto é usado principalmente na obtenção da bebida açaí,um refresco de consistência pastosa, obtido por extração mecânica, em máquinasdespolpadoras ou manualmente. As folhas podem ser feitas em chapéus, esteiras, cestos, vassouras de palha e telhado para casas, e madeira do tronco, resistentes a pragas, para construção civil (Silva, 2005). Os troncos da árvore podem ser processados para produzir minerais. O palmito é amplamente explorado como uma iguaria (Dyer, 1996). Além desses usos, são grandes as perspectivas de utilização na indústria de corantes naturais (Nazaré et al., 1996) e de bebidas isotônicas. Na culinária doméstica também apresenta multiplicidade de usos sendo usada na elaboração de bolos, tortas, cremes, pudins e musses (De Oliveira et. al., 2000).
Aplicação em Artesanato: 
As sementes limpas são muito utilizadas para o artesanato (Massanet, 2009).
Referências Aplicação Comercial: 
Silva, S. & Tassara, H. (2005). Fruit Brazil Fruit. São Paulo, Brazil, Empresa das Artes
Dyer, A. P. 1996. Latent energy in Euterpe oleracea. Biomass Energy Environ., Proc. Bioenergy Conf. 9th.
DE OLIVEIRA, M. do SP; DE CARVALHO, José Edmar Urano; DO NASCIMENTO, Walnice Maria Oliveira. Açaí (Euterpe oleracea Mart.). Funep, 2000.
Referências Aplicação em Artesanato: 
Massanet, T. 2009. "Levantamento e estudos de reintrodução espécies vegetais utilizadas no artesanato guarani (Aldeia Krukutu – Parelheiros / SP): Busca de uma alternativa sustentável de extrativismo" Centro Universitario Fundação Santo André.

Astronium graveolens Jacq.

Aplicação em Artesanato: 
Usada em acabamentos internos da construção civil e naval; em obras externas como postes, mourões e dormentes; na confecção de móveis de luxo, peças torneadas e carrocerias.
Referências Aplicação em Artesanato: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.

Annona glabra L.

Aplicação Medicinal: 
Possui potencial fitofarmacológico, apresentando propriedades antibactericidas, antifúngicas, inseticidas e citotóxicas (Padmaja et al., 1995).
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
PADMAJA, V.; THANKAMANY, V.; HARA, N.; FUJIMOTO, Y.; HISHAM, A. Biological activities of Annona glabra. Journal of Ethnopharmacology, Clare, v. 48, n. 1, p. 21-24, Aug. 1995.

Solanum pseudo-quina A.St.-Hil.

Aplicação Medicinal: 
Sua casca possui uso medicinal com propriedades febrífugas.
Aplicação Comercial: 
Sua madeira é empregadana confecção de caixotaria, lápis, palitos, além do uso como lenha de qualidade inferior.
Importância Ecológica: 
É uma árvore derápido crescimento e por isso recomendada para restauração de áreas degradadas.
Referências Aplicação Medicinal: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2009. v. 2.
Referências Aplicação Comercial: 
BACKES, P.; IRGANG, B. Mata Atlântica: as árvores e a paisagem. Porto Alegre: Paisagem do Sul, 2004. 396p.
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2009. v. 2.
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2009. v. 2.

Joannesia princeps Vell.

Aplicação Comercial: 
Própria para o fabrico de palitos de fósforo, para celulose, tabuado para forros, canoas, jangadas, escalares e caixotaria.
Importância Ecológica: 
Sombreamento de pastagens.
Referências Aplicação Comercial: 
LORENZI, H. “Árvores Brasileiras Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil”. Vol. I. Editora Plantarum, Nova Odessa, São Paulo, 1992, p.105
Referências Importância Ecológica: 
LORENZI, H. “Árvores Brasileiras Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil”. Vol. I. Editora Plantarum, Nova Odessa, São Paulo, 1992, p.105

Simira glaziovii (K. Schum.) Steyermark

Aplicação Medicinal: 
Ação antifebril e tônica apresentadas por alguns metabólitos especiais isolados.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
Nagao M., Yahagi T., Sugimura T. Biochem Biophys Res Commun, 1978, 83, 373
Allen J., Holmstedt B. Phytochemistry, 1980, 19, 1573

Vernonanthura phosphorica (Vell.) H. Rob.

Aplicação Medicinal: 
As folhas e a raízes são utilizadas na medicina caseira, sendo recomendada como béquica, hemostática, balsâmica, expectorante, hemostática, antilítica, diurética, anti-hemorroidária, antiasmática e antigripal. Também é indicada para bronquite, litíase, tosses rebeldes, gripes fortes, pneumonia, contusões, afecções do útero, cálculos renais e o uso externo é indicado para combater afecções cutâneas. O decocto da raiz é utilizado, em banhos, para hemorróidas, pontadas nas costas e no peito, contusões e infecções do útero.
Referências Aplicação Medicinal: 
PLANTAS MEDICINAIS. CD-ROM, versão 1.0. PROMED – Projeto de Plantas Medicinais. EPAGRI – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A. Coordenação: Antônio Amaury Silva Junior. Itajaí, Santa Catarina. 2001.
LORENZI, H. Plantas Daninhas do Brasil: Terrestres, Aquáticas, Parasitas e Tóxicas. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 4ª ed. 2008. 672p. il.

Sparattosperma leucanthum (Vell.) K. Schum.

Aplicação Comercial: 
A madeira é apropriada para a construção naval, canoas, trabalho interno na construção de casas, carpintaria e caixas. A árvore é ornamental usada em paisagismo.
Importância Ecológica: 
Usado em reflorestamento de áreas recuperadas e preservadas.
Nomes Populares: 
Referências Importância Ecológica: 
Lorenzi, Harri: Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil, vol. 1. Instituto Plantarum, Nova Odessa, SP, 2002, 4a. edição.

Chrysophyllum gonocarpum (Mart. & Eichler ex Miq. ) Engl.

Aplicação Comercial: 
Utilizada para produtos madeireiros (brinquedos, caixotaria, embalagens, celulose e papel, forro e teto, portões e portas, tabuados, carpintaria e marcenaria), produtos não madeireiros (recurso para fauna, ornamental)
Importância Ecológica: 
A espécie tem sido indicada para a recuperação de ambientes ripários por estar incluída na lista de espécies em destaque devido a sua importância funcional nestes ecossistemas em vários estudos fitossociológicos, como nos trabalhos realizados por e Cavassan et al.(1984) e Bianchini et al.(2003).
Referências Aplicação Comercial: 
CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2006. v. 2, 627 p.
LONGHI, R. A. Livro das árvores: árvores e arvoretas do Sul. Porto Alegre: L PM, 1995. 176 p
LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v.1, 368 p.
Referências Importância Ecológica: 
CAVASSAN, O.; CESAR, O.; MARTINS, F.R. Fitossociologia da vegetação arbórea da Reserva Estadual de Bauru, Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Botânica, v.7, n.2, p.91-106, 1984.
BIANCHINI, E.; POPOLO, R.S.; DIAS, M.C.; PIMENTA, J.A. Diversidade e estrutura de espécies arbóreas em área alagável do município de Londrina, Sul do Brasil. Acta Botânica Brasileira, v.17, n.3, p.405-419, julho/set. 2003.

Bathysa sp.

Aplicação Medicinal: 
A casca é utilizada pra uso medicinal, sendo indicada para febre, tônico, eupéptico substituto da quina contra malária.
Nomes Populares: 
Referências Aplicação Medicinal: 
DA SILVA, M. A. P. Aspectos etnobotânicos, fitoquímicos e farmacológicos de espécies de Rubiaceae no Brasil. Revista Cubana de Plantas Medicinales, v. 18, n. 1, p. 140-156, 2013.